quarta-feira, setembro 19, 2007

"Zezinha" ou miss Pig da política?

A menina “Zezinha” anda acalorada neste fim de Verão lisboeta. A sua madeixa loiro-acobreada dança, pletórica, em agitação de grandes causas, com os chineses da baixa lisboeta, erguidos como objecto de limpeza urbana. Senhora prendada e de esmeros, com pedigree nos genes e um destino messiânico, não suporta, um grão que seja de poeira, em sua lustrosa sala e, por sua vontade, bem gostaria de transpor para o espaço público semelhantes cuidados de cleanness. Em grande - uma Chinatown, portanto! – inspirada, sabe-se lá, se nos fantasmas do velho gueto de Varsóvia, onde hoje em dia, pela mão de dois gémeos, alcandorados no poder, as coisas parecem talhadas a seu gosto, com a marginalização daqueles que não apresentem a “pureza” necessária...

Há quem lhe ache graça e a considere uma espécie de Mafaldinha da(s) cena(s) políticas do País. A mim, confesso, mais me parece miss Pig, lançando olho lúbrico ao poder, como a outra, a verdadeira, se atirava, dengosa, para os braços do pobre Cocas... Porque a senhora gosta de mandar (“alguém tem que mandar, n´é?!...” ) e, à falta de outra legitimidade, propõe-se ser nomeada para a “Missão” Baixa-Chiado – programa público, de milhões de euros, para revitalização daquela zona citadina. Em part time e “não mais de dois anos”, apressa-se a esclarecer, não vão os comuns mortais julgar que os seus múltiplos talentos e sua multifacetada personalidade se esgotariam nessas minudências...

Em troca semelhante dádiva à Pátria, ficamos então a saber que votou António Costa e que votou Salazar! ... Que o voto em Costa lhe faça bom proveito! Mas uma coisa, porém, é certa, em Salazar nunca ela votou. Não era possível. Salazar era mais dado “a uns safanões a tempo”, com que surrava – nas prisões e nas ruas - os que patrioticamente o combatiam. Por isso, as salazarentas eleições foram sempre um simulacro, a que o ditador, aliás, nunca se submeteu... Mas ficamos a conhecer melhor, com seu desplante, qual o paradigma de cidadania da senhora em causa: segregação social e simulacro de eleições (de preferência na Televisão, para evitar maçadas!...)

Eu sei que a questão é séria. Mais digna de indignação que de desajustada ironia. De facto, Maria José Nogueira Pinto, - é dela que se trata - não é tontinha nenhuma. Sabe bem o que faz e o que diz. Ao serviço dos objectivos políticos que persegue, na recuperação da triologia “Deus, Pátria e Família” e da ideologia fascista, que inspira a sua permanente agitação política. Sem rebuço desta vez em afirmar que Salazar, - “que gostava de mandar” – cumpriu “os objectivos que tinha”(...) apesar dos ventos da História estarem a mudar...”

Se a ilustre senhora o afirma, quem sou eu para contrariá-la? Até estou tentado a dar-lhe razão e admitir que os objectivos de Salazar foram zelosamente cumpridos. O campo de morte do Tarrafal, as execuções sumárias, (de que o assassínio do general Humberto Delgado é porventura a mais conhecida), os Tribunais Plenários, as cadeias políticas, a censura, a fraude eleitoral, o analfabetismo, a doença e a miséria são disso poderosos exemplos, que hoje, tão desvanecidamente, a deslumbram...

É certo que nunca Salazar conseguiu vergar a resistência e erradicar do Povo a esperança de Liberdade e do progresso social. E por ela se bateu com determinação e coragem ao longo de 40 anos. Mas para mal do País, a cadeira, que o derrubou, chegou tarde demais, contrariando, nesse ponto, a ilustre senhora.

Como se sabe, a menina “Zezinha” tem boa imprensa, boas relações sociais, verve e talento às carradas. E ufana-se da sua “obra” como vereadora da Câmara Municipal de Lisboa. Mas convém lembrar que a zelosa vereadora, promoveu e aprovou um regulamento, que impedia os imigrantes de concorrerem às habitações de um bairro municipal. Racismo e xenofobia? Que ideia... Apenas “higiene” social, meus caros! E ordem, está visto!... Isto (o bairro, a cidade, o País, o Mundo) “não é uma fruteira onde se possam meter bananas, maçãs, laranjas e dizer que tudo está bem” – diz, inspirada.

A excelsa senhora é, comprovadamente, manipuladora exímia da política. Será interessante, por isso, saber-se qual o papel, nesta trama, do Presidente de Câmara de Lisboa, António Costa. Se rejeita o fogoso abraço ou se alimenta sonhos de Duarte Pacheco.

Pela mão da menina “Zezinha”, está claro!...

30 comentários:

Maria P. disse...

Talvez não goste de salada de fruta?!...

Beijos*

Isabel disse...

Passei para te deixar um beijinho e dizer-te: até breve.

Bjt

Frioleiras disse...

Meninos/as

Não vos tenho comentado porque...

na passada 6a feira, depois de um alegre e despreocupado jantar com 7 amigos (o 7 , a magia , ou não , do 7 ! Neste caso não...),
no Luca (muito na "berra", ali para Sta Marta), não sei se por desequilibrio dos saltos, se por ter bebido alegremente flutes com vinho tinto, se pela calçada , se por quebra de tensão... caí desamparadamente.

Resumindo fui parar a S. José e depois (surrealisticamente, aos tombos...) transferida para S Fran. Xavier.

Em suma: cabeça partida e dizem !!! que tenho uma fissura no sacro! ... deitada ou em pé ! terei de ....estar !

Portanto, o vicío bloguista só me tem permitido "postar" e não ir comentar aos outros blogues !

Ontem fiz um tac que diz que , afinal não tenho nada "fissurado" !!!
Amanhã irei a um ortopedista particular para saber quem tem razão!
Façam pensamento positivo por mim porque se a verdade é ter o sacro fissurado... terei de estar um mês deitada ou em pé.
Se , tal como o tac diz, não tiver nada fissurado, voltarei à minha querida vida ocupada, de sempre.

A vida , a saúde são sempre imprevisíveis.

Cada vez mais acho que o que conta é o presente... estava divinamente bem com 7 dos meus melhores amigos , num jantar que me tinha sabido a deuses e eis que... caio na tristeza e míseria da incapacidade e nos hospitais civis ... tão desumanos!

Às nossas dores acumulam-se a dos outros ! A solidão, a doença, a tristeza que observei ....

Mas, atenção, no Hospital de S José, médicos e ennfermeiros, são mil vezes melhores na p+aciência e humanidade do que certos hospitais particulares !

Uma coisa é certa:
Mais do que intrevir com frases/opiniões etc etc políticas, cada um de nós deveria, uma ou duas horas/semana "DAR" ajuda, voluntária , aos outros...

Vi tanta miséria humana (solidão) naquela noite no S. José que acho que ser voluntário/a nos hospitais civis poderá "ajudar" humanamente muita gente que precisa, também duma palavra amiga...

Tenho saudades, para além da minha fútil vida, de.... "blogar" convosco !!!!

Bj

Frioleiras

Frioleiras disse...

intervir...

Graça Pires disse...

É como dizes mais digna de indignação que de desajustada ironia.
Um abraço.

PintoRibeiro disse...

E do Zezinho, K'mrd.
Eu que não gosto da Senhora fartei-me de rir. Como me rio com essa do Salazar, um pacóvio de sacristia, ser fascista e tudo...Lolololol.

vida de vidro disse...

Pois é... o triste é que ela não consegue ter nem um décimo da piada da Miss Piggy. Se assim fosse até teríamos que lhe agradecer. Este país está a tornar-se tão enfadonho que precisa mesmo de uma boa gargalhada.
Não voto em Lx, mas parece que tudo o que se passa lá é "nacional". Claro que só me posso indignar. Talvez ela queira tratar Lisboa como a casa dela, onde, aposto, não passa da porta nada que não seja "geneticamente puro". **

Licínia Quitério disse...

A rever "The Muppet Show". Estão lá todos, não estão? Mas estes pertencem a uma versão de terror. Pobres de nós...

manhã disse...

a zezinha anda a dar uma de tia da linha, e vamos aguentá-la no Chiado. Bom texto, com ironia, qb.

triliti star disse...

herético, eu, que não tenho geito para escrever (nem para falar), fico sempre encantadO não só com as tuas opiniões, mas também pela maneira como as transmites.
foi aqui servida mais uma excelente salada com tomates.

ps-agradeço que consultes o
meu "perfil completo", eu sei que o meu nick pode induzir em erro.
abraço.

Vera disse...

Gosto da tua ironia! Esse texto mordaz está excelente!

Beijo

M. disse...

Gostei muito deste teu texto e da ironia, da crítica e da irritação nele expressos.

un dress disse...

...se não existisse

teria que ser inventada!!!




/ do teu texto, seguramente!!:)




beijO

Klatuu o embuçado disse...

O vinho, a coca e a falta de sexo, mais um abortozito clandestino ou dois, nos outros tempos, etc e tal - são uma grande escola! :)

Abraço.

P. S. Acho que por causa dos ossos do Aquilino ainda acabo por cortar alguém às postas... Isto anda complicado: não tenho paciência para monárquicos idiotas - quero lá saber o que vão fazer aos ossos do homem.

Klatuu o embuçado disse...

P. P. S. E a causa monárquica está a pagar um preço político terrível por causa destes montes de merda que vivem de cadáveres!

Isabel disse...

Se a Zézinha fosse do tempo da Carmen Miranda destruia-lhe subtilmente o arranjo de frutas na cabeça, não fosse por ideias de salada de frutas na cabeça dos demais______________ isto nunca se sabe e não vá o diabo teçe-las.

Sera que a senhora e o seu simpático marido alguma vez provaram uma boa salada de fruta, pedacinho disto, pedacinho daquilo, sabe bem, é nutritivo, variado, não enjoa e ainda tem a beleza do colorido.

Como haveria saber de colorido o cinzenta senhora?
Tolice a minha!
Nem vale a pena perguntar.

Eu não conheço fruto que seja cinzento, não o quero na minha salada de fruta será que posso simplesmente atirar a zézinha para o lixo ou seria desrespeitoso e pouco democrático.

Posso ao menos pôr à borda do prato?

Arramjem uma solução, mas na minha salada de fruta não entra.

Isabel

Peter disse...

Meu Caro

Como de costume, li na íntegra o teu comentário.
Pois... a Zezinha, como é bom sonhar.
Mas o "pesadelo" está aqui:

"Em grande - uma Chinatown, portanto! – inspirada, sabe-se lá, se nos fantasmas do velho gueto de Varsóvia, onde hoje em dia, pela mão de dois gémeos, alcandorados no poder, as coisas parecem talhadas a seu gosto, com a marginalização daqueles que não apresentem a “pureza” necessária..."

Nos "gémeos polacos". Se calhar ainda vamos ser atingidos pelos "estilhaços"...

Nilson Barcelli disse...

Nunca tive grande simpatia por ela e também não percebi a atitude do António Costa em aproveitá-la (pese embora o facto dela estar familiarizada com o dossier em causa).
Ela quis imitar uma grande cidade, por certo...
Gostei deste teu post. Principalmente pela forma como "atacas" o problema.
Bfs, abraço.

Frioleiras disse...

Olá, olá, olá !

Afinal, parece que não fiz fissura no sacro.... "tive" de ir a um ortopedista particular que, depois de eu ter feito um tac,concluiu q afinal o q parecia fissura era qlq coisa de congénito ...

Resumindo: Embora extremamente dorida e com pontos na cabeça... penso na próxima 2a feira retomar as minhas actividades habituais !

As angústias por que passei, a visão da solidão e da imobilidade , aliado ao que vi nos 2 hospitais por onde me internaram/transferiaram ... doi-me imenso...
doeu-me fisica e espiritualmente...

Estamos inseridos numa sociedade atroz ... cada vez mais atroz, e egoista e nós próprios , confrontados com a precaridade da nossa existência... mais egoistas e afundados no dia a dia, sem olharmos à volta nem ter projectos sociais ou solidários para com os outros...

anyway,

voltei ao dia a dia, com a boca mais amarga e sentindo-me que me escondo, sempre,
sempre,
nas futilidades que escolhi...

Bjs a tds

Frioleiras

herético disse...

triliti star,

peço desculpa pelo equívoco.

abraço

Martelão disse...

Pois é. A Zezinha, o Rato Mickey e o Paulinho das Feiras são um trio incorrigível.
Para mal dos nossos pecados.
Abraço.

Peter disse...

Power of Schmooze Award

Este prémio é uma tentativa de reunir os blogues que são adeptos dos relacionamentos “inter-blogues”, fazendo um esforço para ser parte de uma conversação e não apenas de um monólogo”.

Quem me atribuiu o prémio foi a Maria Papoila - http://a-papoila.blogspot.com/

Sem menosprezar os restantes, optei por indicar para o referido prémio e escolhendo entre os n/links, como é natural, os seguintes blogues:

António - http://eusoulouco2.blogs.sapo.pt/
Augusto - http://klepsidra.blogspot.com/
Marta - http://amartaeeu.blogspot.com/
Belzebu - http://ocontrablog.blogspot.com/
Herético - http://relogiodependulo.blogspot.com/

Que ganhem os melhores. Entretanto julgo que poderão já ostentar o selo nos respectivos blogues e eu, como não o sei fazer, vou pedir à “bluegift” que se encarregue disso.

Opintas/Bernardo Kolbl disse...

Que dizer hoje da entrevista cheia de preconceitos antichineses da blokista Joana?
Eheheheheh...
Abraço.

António Melenas disse...

Subscrevo todas as judiciosas consideraçõe que fazes acreca da menina Zezinha e quanto à designação de miss Pig, acho-a uma delícia. È que parce mesmo!
Um abraço

Gi disse...

A Miss Piggy era movida (se bem me lembro) por amor, não me parece que a Zezinha tenha a mesma motivação ... a não ser que seja o que sente por ela própria.

Olha que falas nos marretas mesmo a propósito. Há muita gente que merecia uma boa marretada. Que acrescentar ao teu texto já por si perfeito? Nada :)


beijinhos

Bandida disse...

a Mafaldinha era muito mais inteligente...


:)


gostei muito!


beijo e obrigada por todas as visitas!

B.

Anónimo disse...

ergo a minha taça.


!!!


(ímpar)



beijo.



hora tardia.

hfm disse...

;) gostei.

OrCa disse...

Esta Maria José cada vez tem menos graça - se alguma vez a teve... Chinatown? Eu, que tenho andado a calcorrear os bairros históricos de Lisboa, assistindo as asqueroso desleixo a que estão votados, dá-me vontade de mandar a Maria José para a Muralha da China que a pariu!

E o curioso é que estes tipos distraídos (mas pouco!) estão convencidos que são muito divertidos... Não era assim que rezava a cançoneta?

Passam uma vida inteira a sugar da teta pública, ainda por cima fazendo apologia constante ao biberão privado, botam nome e figura que quem os ouve não os leva presos, mas não deixam obra que se veja.

Não admira que, com estes amantes da autarquia, Lisboa ande a cair da boca aos cães.

O teu artigo é excelente e oportuno, como é hábito. Eu é que nem sempre consigo inventar bom humor para falar destes trastes.

Um abrço.

leonoreta disse...

oi
se nao dissesses o nome da senhora em questao, juro-te que nao chegava lá, vê lá tu como ando eu em politicas. faço mal, eu sei. mas sao meandros que me embrulham tao bem que eu quero fugir deles. seja como for, leio o texto que está soberbo e que não deixa de ser o que pensas com honra.
beijinhos