terça-feira, dezembro 18, 2007

Contributo de Gil Vicente para o "Tratado de Lisboa"

Fala Fantasilea:

“(...) Ó famoso Portugal,
Conhece teu bem profundo,
Pois até o pólo segundo
Chega teu poder real.
Avante, avante, Senhores,
Pois que com grandes favores
Todo o céo vos favorece:
El rei de Fez esmorece,
E Marrocos dá clamores.
Ó deixais de edificar
Tantas câmaras dobradas,
Mui pintadas e douradas
Que he gastar sem prestar!
(...)
Não queirais ser Genoveses,
Senão muito portugueses
E morar em casas pardas
Cobrae fama de ferozes
E dourae a pátria vossa
Com mais vozes que nozes...”
(...)


Fala o clérigo (preplexo):

“Sus, sus , digo eu!...”

Fala o diabo Zebron (sardónico):

Este clérigo é sandeu;
onde estou, que não o crismo!
Ó fideputa judeu,
Queres vazar o abismo?”


Gil Vicente – in Tragicomédia “Exortação da Guerra”
..............................................................................................................

Que o Diabo que, como sabem, é sábio, lhe ponha então a sua diligente mão.No Tratado, claro!...

25 comentários:

Peter disse...

“Sus, sus , digo eu!...”

Estupendo! 1º prémio de imaginação 2007.

Votos de um Bom Natal, com muita amizade.

isabel mendes ferreira disse...

"bruxo"



_____________e sim. que venha o diabo.


que de falsos anjos está o mundo cheio.



é já Natal?


hum hum hum....


que seja, então.


boa noite H.

Vieira Calado disse...

Bem esgalhado o texto.
Um abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Espectacular e bem a propósito. Dou-te os parabéns por cultura tão erudita que permite desenterrar esta obra de arte.

Um Ar De... disse...

O engenho do blogger é o sentido de oportunidade, de belíssima impertinência de um bom investigador!
Muito bom. Gostei!

Mas, o Gil Vicente é que conhecia bem a "res" pública [e a voz do povo...] cá da nosso cantinho à beira mar plantado.
Não é que continua sempre actual?

Ou o homem era genial, ou continuamos a ser o mesmo país da terra do nada... [Se calhar as duas coisas, o que é estranho... Parimos génios e só lhes damos valor tarde demais! E é sempre assim.]

Maria disse...

Lindo............
Quero o referendo. Pronto.

Beijo

Oliver Pickwick disse...

Ei, Herético, você foi buscar um texto no fundo do baú, hein? Viajei no tempo, pois quando estava no ginásio, fiz um trabalho sobre a obra de Gil Vicente. Gosto da forma arcaica do português, assim como, também do inglês.
Tenho uma cópia da carta de Pedro Álvares ao rei de Portugal - do ano de 1500, de difícil leitura. Para o bom entendimento, necessita tradução para o português dos nossos dias. É interessante a evolução das línguas.
Abraços, e tenha um feliz Natal!

un dress disse...

lindo! lindo e mordaz!!


irresistível e tão expressivo

o português arcaico!!:)






beijO

jrd disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

(...)Saíram dele mesmo estas verdades
Num dia em que se achou mais pachorrento.

E nós continuamos a ser os "facha" de cu da UE.

jrd

Maria Laura disse...

Sim, senhor! Gostei do que foste desencantar. Ai, Gil Vicente sempre tão actual no seu jeito de caracterizar o povo e os poderosos!
Provavelmente não irá mudar muita coisa, este bendito Tratado! Mas parece que estão quase todas as ideologias de acordo para não o referendar! Que falem então as personagens que tão bem caberiam num auto de Gil Vicente!

Maria P. disse...

Excelente!

Beijinho.

M. disse...

Deixo um Ah! (muito aberto) de espanto por teres desencantado este texto.

Nilson Barcelli disse...

Tens um sentido de oportunidade notável.
A mais ninguém lembraria juntar o Gil Vicente ao Tratado.
Tu, afinal, é que és um tratado... e sem contestação (hoje...).

Boas Festas, abraço.

Klatuu o embuçado disse...

FELIZ NATAL pá!
Tudo de bom.

bettips disse...

Sim, mas com caneta de prata, pls!
(eu adorava o Gil Vicente, tão contestatário no liceu de marasmos). Gente actual, mui pintadas e douradas se cumprimentam as hostes. Abçs

hfm disse...

Hoje aqui para desejar um bom Natal e o melhor para 2008.

aquilária disse...

:)

e, já agora, que a mesma sábia mãozinha varresse os mui doirados "tratantes"...

caro herético, deixei, na minha ínsua, um abraço para ti.

Anónimo disse...

somos pequenos em territorio mas grandes na poesia.
beijinhos da leonor

http://leonoretadelambreta.blogs.sapo.pt

Sophiamar disse...

Bela farsa!
Na poesia vencemos , nos tratados não me parece.
Beijinhos

Marinha de Allegue disse...

Aproveito para desexarche un ano 2008 luminoso e cálido.

Unha aperta grande.
:)

bettips disse...

"Por bem fazer, mal haver". Recordas? Mas sim, amigos que a inquisição perseguiria, quantos mais. De santos está o natal cheio! E de boas intenções, o governo deles ... Abraços

Rafael Velasquez disse...

salve portugal!

António Melenas disse...

Os géios westão sempre actuais.
O que importa aqui é a sagacidadde da inclusão deste tetoa propósito do famigerado tratado e dos respectivos tratantes
Um abraço e feliz natal (o quer que seja que isso queira dizer)!!!

Vlad disse...

O diabo que se cuide. O Sócrates já deve ter posto a polícia à porta dele ;)

Um abraço