quarta-feira, dezembro 05, 2007

Definições de virtude...

Virtude, Albino, é atribuir o verdadeiro preço
Às coisas no meio das quais nos encontramos, com que vivemos
Virtude é para um homem saber o valor de cada coisa,
Virtude é saber o que para um homem recto, o que é útil, honesto,
O que é bom, como o que é mau, o que é inútil, feio, desonesto;
Virtude é saber marcar o termo e a medida do ganho,
Virtude é ser capaz de fixar o valor das riquezas,
Virtude é dar aquilo que por si só é devido à honra,
Ser adversário e inimigo dos homens dos costumes maus,
E, invés, defensor dos homens e costumes bons,
A este prezá-los, a estes queres-lhes bem, ser seu amigo;

E, além disso, pôr em primeiro lugar o bem da Pátria,
Em segundo os pais, e, terceiro e último, o nosso!”


Lucrécio - “Da Natureza das Coisas”
...................................................................................

Sejam virtuosos! Portem-se mal!...

Até breve. Estarei ausente por uns dias.
Beijos e abraços.

25 comentários:

São disse...

Que os dias sejam bem passados!
Saudações!

un dress disse...

cadê a natureza das coisas!!!???





bOm tempO....................


.beijO

O Puma disse...

Meu caro

regressa pelo menos como partiste

sempre bem

bettips disse...

Virtude. e abraços.

Maria disse...

Vou tentar ser virtuosa.....
Fica bem, mas volta.
Beijinho

Graça Pires disse...

Já agora porta-te virtuosamente mal.
Um abraço e bom regresso.

Paulo Sempre disse...

Infelizmente já ninguém cultiva as tradicionais virtudes e qualidades. Até as suas definições já têm uma roupagem diferente...
Tudo o vento levou...
Abraço
Paulo

Nilson Barcelli disse...

Não conhecia tanta virtude...
Mas tu é que tens a virtude de nos deixar posts sempre interessantes.
Bom fim-de-semana, abraço.

hora tardia disse...

Virtude é dar aquilo que por si só é devido à honra.




__________________.

PintoRibeiro disse...

Bom fim de semana, abraço,

Oliver Pickwick disse...

Sábia maneira de tirar umas férias, prezado Herético, deixando este texto, que me parece ainda mais apropriado para os dias de hoje do que realmente à época em que foi escrito.
Abraços, e aproveite da melhor maneira possível esses dias.

Maria Laura disse...

Bonitas palavras. Mas, como não consigo definir bom e mau com essa certeza nem sei o que é útil, inútil, etc, etc... não consigo definir virtude. Palavra da qual, aliás, não gosto. Se tivesse que dizer o que é , para mim, diria que é o que me faz sentir de bem comigo. E ponto... ou prontesss... :) Bom intervalo!

Gi disse...

És ecléctico no que por aqui vais deixando. Surpreendes-me sempre.

Vou tentar seguir as tuas dicas :)

Um beijinho grande,

Anónimo disse...

No Dia da Mãe, desejo boa semana. Como está configurado somente para comentários do blogger, agora é mais difícil deixar um comentário.

Jofre Alves
http://couramagazine.blogs.sapo.pt/

OrCa disse...

Que dizes para aí estar ela colocada no meio...

Virtude, pois, a suposta alma daqueles que são sérios, leia-se fiáveis, credíveis. Fluida coisa que, ainda assim, é tábua de salvação contra a inclemência dos dias. E anda por aí tanta gente pouco séria...

Até nós, quem sabe?...

Um virtuoso abraço, meu caro e boas intermitências.

hfm disse...

O descanso foi com saudades. Agora aguardo o teu.

Licínia Quitério disse...

Virtuoso descanso te desejo, virtual Amigo.

Klatuu o embuçado disse...

Adoro Lucrécio!

P. S. Também lhe faço uma referenciazita em algo que publicarei em breve.

Abraço!
... e aproveita a «onda mística» para comer, beber e apalpar o cu a umas freiras! ;)

Sophiamar disse...

Virtuosa me sinto eu com os teus comentários ainda que curtos. Mas a quantidade das palavras é menos importante do que aquilo que elas representam.
Deixo-te beijinhos e bom descanso

anónimo disse...

há que chamarmos as coisas
pelo nome que elas são,
o que é um gato é um gato,
o que é um cão é um cão.

ary dos santos

Acho este lucrécio muito correctozinho (politicamente). Vou pensar que nome hei-de chamar-lhe.

Anónimo disse...

um abraço fraterno.

batista filho

Belzebu disse...

Como não sou muito dado às virtudes, aliás como ninguém, acho que vou continuar a achar o Lucrécio meio enfadonho!

Se a tua ausência se deve a um período de férias, espero que as aproveites bem, sem pensar em grandes virtudes!

Aquele abraço infernal!

velha gaiteira disse...

virtude. muito discutível, como todas as coisas

São disse...

Bom, que se encontre bem!
Saudações!

Nilson Barcelli disse...

Volta, estás perdoado...
Abraço.