sexta-feira, junho 13, 2008

Yves Saint Laurent...

Le Parti communiste français salue le grand artiste et l'homme.

Avec son fameux blouson noir, le smoking féminin, la collection Shakespeare ou la saharienne, Yves Saint Laurent aura révolutionné la haute-couture par son attention aux évolutions du monde, son amour des femmes, le dialogue permanent avec les autres arts, la peinture, le cinéma, la littérature, le théâtre. Homme libre, il voulait aussi par la mode ouvrir de nouveaux espaces de liberté. C'est lui, par exemple, qui aura osé le premier offrir le pantalon aux femmes.
Artiste immense, messager du luxe et de la beauté, il était aussi un homme du partage. Le défilé Yves Saint Laurent à la Fête de l'Humanité en 1988, mis en oeuvre avec Pierre Bergé et Michel Boué, témoignait de sa capacité de don. Yves Saint-Laurent ne concevait pas sa place comme celle d'un marchand de vêtements chers pour femmes riches. Le triomphe populaire de cet événement lui a donné raison.
La France, le monde, avec le décès d'Yves Saint-Laurent, perd un créateur qui marquera longtemps l'imaginaire collectif bien au delà des seuls clients du luxe. Le Parti communiste sait qu'avec sa fondation, sa mémoire sera poursuivie mais aussi l'aide aux jeunes créateurs comme il le souhaitait.

Parti Communiste Français

Paris, le 2 juin 2008.
.............................................................................................................~

Eu sei, eu sei!...

A actualidade nacional tem muito para comentar. O "dia da raça"... a "carreira política" do eng.º Sócrates... as velas enfunadas do "Tratado de Lisboa" e o referendo irlandês... os preços dos combustíveis e os lucros fabulosos das gasolineiras ... os patrões da camionagem e as "debilidades" do Estado ... o endividamento das famílias e a pobreza envergonhada... etc.. etc...

Mas em francês, tem outro charme... Reconheçam...

16 comentários:

Tinta Azul disse...

Claro que tem.
.
Avec alors par ici, Antoine?
Encore bien que je te trouve, Aníbal.

mundo azul disse...

...é verdade!
Beijos de luz e muita alegria no coração!

jrd disse...

Yves Saint Laurent.
~Une fenêtre ouverte, une fenêtre éclairée.

mdsol disse...

que eu também não prescindo do potente Paris no Inverno rsrsr
:))

mdsol disse...

Oh herético tu desculpa-me a ousadia do reparo... mas o senhor já faleceu há uma data de dias ...é por ser em francês? ai ai ai!

Maria Laura disse...

Grandes mudanças por aqui! Muda-se de nick e o pessoal fica assim a pensar que até é outra pessoa a postar. E este romeiro, pelos vistos, até se rende à moda. Pois claro, em francês. Que o charme é coisa a não descuidar... :)
O senhor morreu. Paz à sua alma. Claro que teve um papel importante. Se calhar, todos os criadores têm, sendo ou não citados pelo Partido Comunista. E em francês. :)

M. disse...

Voltaste Ulisses
De Herético para Romeiro deve ter sido uma grande peregrinação. Que foi aquilo na minha cidadela? podias ter deixado ficar um não achas? :)

Para ter mais charme que o Nacional, não é preciso muito. Ouvi dizer que andamos a ficar um bocado bárbaros. lá fora dizem que aqui se resolve tudo à porrada e sem civismo. os lusitanos sempre gostaram de ser diferentes.
Claro que em francês c'est tout plus chic. O homem merece que o lembre, afinal é graças a ele que ando de calças.

Beijo para ti.

M. disse...

é verdade, a gasolina e a crise fica para depois. os tugas agora estão conformados, o futebol e as férias, a banda a passar, quando voltarem a acordar terás muito mais para dizer do que é nacional ;)

Outro beijo

jawaa disse...

Pois eu também encontro o mesmo charme... que nos falta.
Estamos a voltar à idade da pedra, parece.
Um abraço

bettips disse...

Felizmente o "relógio" que te identifica, que de romeiros ...estamos conversados. Para mim há o Frei Luís de Sousa e os milhares pelos lados da cova, em animada festa de comidas e fés. Qualquer deles com cheiro a mofo...!
Gostei de saber da homenagem a Yves Saint Laurent e como é sempre possível a alternativa. E como aqui seria difícil enaltecer quem não fosse "da gamela".
Grata pela fonte de saberes que me agradam saber.
Abçs

éme. disse...

Tem!
Se tem!
:)

Miosotis disse...

... reconheço profundamente :)

Um beijo nesta tarde chuvosa

...sensibilizada pelo olhar afectuoso em 'fragmentos'!

Leonor disse...

a cultura portuguesa perdeu muito quando a influencia cultural em vez de vir de frança começou a vir dos estados unidos.
em frances tem outro charme
mas.... em portugues tambem é bonito. e tu consegues coisas muito lindas na lingua materna.beijinhos

Maria disse...

É verdade, em francês tem mais "charme", mesmo....
E depois o povo já adormeceu um bocadinho, talvez acorde só na terça feira com o buzinão, que espero seja enorme!

Beijos

OrCa disse...

Perdoai-lhe, ó charmosas admiradoras, pois que um Romeiro fica, também ele, mais charmoso se Herético... e um Herético bem mais credível se for, também, Romeiro.

Yves por aqui, Juliette por ali... há coisas, em França, que nos são incontornáveis.

E, se virmos bem, a crise e as gasolinas passam, mas um tal «Déshabille-moi» restera certainement pour toujours... que mais não seja na evocação de uns lábios que diziam palavras como quem beija.

Estou contigo, hereticamente e em romagem!

Um abraço.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Mas tinha e tem muito charme. Os meus perfumes estão acabando, preciso ir a Paris. E as pilastras (dinheiro) morando no Brasil. É a primeira vez que visito o seu blog que muito me agrada. Faço críticas, resumos, sei lá o que sobre filmes. Dá uma passada lá e pôe seu comentário, se quiser.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata