segunda-feira, junho 22, 2009

Brisa de verão....

“Deixemos, Lydia, a ciência que não põe
Mais flores do que Flora pelos campos,
Nem dá de Apolo ao carro
Outro curso que Apolo...”


Ricardo Reis – in Obra de Fernando Pessoa.
Ed. - Assírio&Alvim
..................................................................

Se como Lydia viesses cobrir meu rosto
Com o perfume de teus cabelos...

E como rosa abrupta
Te abrisses ao mistério de meus dedos...

Se meus olhos
Abrasassem como o sol da tua boca...

Se o grito e o mel povoassem meu deserto
Na glória de teu corpo...

Lírios em círio acesos
Luziriam no altar de meu desejo

E rosas e lírios te daria
Nas rosas e nos lírios que não ouso...

....................................................

Enfim, brisa de Verão. A que não resisto...

27 comentários:

um Ar de disse...

"Vem sentar-te comigo Lídia..."
...
"Amemo-nos tranquilamente, pensando que podíamos..."
...
"... lembrar-te-ás de mim, depois
Sem que a memória te arda ou te fira ou te mova
Porque nunca enlaçámos as mãos, nem nos beijámos..."
...

...
Lângido, que sempre me foi, este poema!... Acto falhado, porque sim.
...
De todos, é Ricardo Reis meu preferido.
...
E lânguido é o teu poema!
:)
...
[Beijo...@]

Maria disse...

E que te inspira de uma forma... SOBERBA!
Adorei!

Beijos

maria m. disse...

de uma suave, bela, sensualidade, o teu poema.

abraço.

mdsol disse...

[ passo a correr, BOM S. JOÃO rsrsrssr]

:)))))

Isamar disse...

Lindíssimo como nos habituaste.Vale a pena passar por aqui.
Rosas, lírios perfumados...

Bem-hajas!

Beijos

mariab disse...

Como são belas as palavras que te sopra a brisa de verão! Rosas e lírios que perfumam este lugar de bem escrever. Muito belo.
Beijos

vida de vidro disse...

Bem, bem, o Verão inspirou-te mesmo. Beleza, leveza, perfume. Tudo o que esperamos do Verão. Por breve que seja.
Belíssimo poema. **

Maria P. disse...

Que brisa belíssima...

Beijinho

Mel de Carvalho disse...

A sua poesia, estimado Herético, é da mais bela que tenho lido.
Da que mais subliminarmente eleva a arte de se ser poeta (o senhor é-o, na verdade) e, porque não, a arte não menos subliminar de amar e ser-se amado.

Bem-haja pela generosidade desta partilha.

... "E rosas e lírios te daria
Nas rosas e nos lírios que não ouso..."

Belíssimo!

Fraterno abraço, tenha uma óptima semana.
Mel

Frioleiras disse...

Ricardo Reis sim.......
um nome que adoro...
uma poesia que brinca, tranquila, com os sentidos.

(há muito que não releio...
boa lembrança para os lazeres das férias de verão).

beijo

São disse...

Ainda que não resistes, senão nós é ficaríamos perdendo!

Um abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

acho que escreve muito bem tanto prosa como poesia.

este poema está de uma beleza original.

sensual q.b.

gostei!

beij

Maria Clarinda disse...

Neither me...Muito bonito!
Jhs

Branca disse...

Terno...delicado...lindo!

Rosas e lírios te deixo...bjo!

mariam disse...

Herético,

tão _______ BELO __________ .


deixo-lhe uma mão-cheia de gulosas cerejas e o meu sorriso :)
mariam

nota:já estava com saudades deste 'Universo' tão especial... mas tive alguns problemas informáticos rsrs

Nimbo disse...

(Vim atrás do relógio que me impressionou)

Belas variações em heteronimo nada fácil.
Claras brisas, sinto. Pena leve mas decidida, lê-se.

(Saio com o percurso ganho de leitura +)


Abraço

isabel mendes ferreira disse...

obrigada ...








beijo.

isabel mendes ferreira disse...

...pelo prazer da leitura....

jrd disse...

Deixemo-nos pois afagar pela brisa de Verão.
Abraço

Vieira Calado disse...

Brisa de Verão para refrescar.

Bem precisados estamos...

Abraço

Tchi disse...

"... deixemos... em brisa de Verão..."

Fantástico Pessoa. Só ele podia escrever isto.

Beijinhos.

Arabica disse...

Uma brisa assim, que fique para lá do estio...

Inspirador, sempre, o nosso F.Pessoa.

Peter disse...

Para quando a publicação dos teus poemas? Eu compro um livro.

Bom fds.

O Puma disse...

Que venha a brisa

por ti soprada

Abraço amigo

Fragmentos Culturais disse...

... que versos lindos a partir do 'mote' Ricardo Reis/Pessoa!

Como escreves bem, 'Herético'! Um poema de uma sensibilidade delicadamente erótica! Belo!

Um beijo,

Graça Pires disse...

Também não resisto a um bom poema.
Um abraço, amigo.

Véu de Maya disse...

Lírios e rosas! dá que pensar! E para muito mais...belíssimo.
abraços,

Véu de Maya