sábado, julho 18, 2009

Poema Furtivo...

Desdobra-se a tela
E o rosto
São os semicerrados olhos...

E água o gesto puro
Das linhas
Decifradas...

(A cor.
Não desejo
Ainda…)

Os tons breves e o silêncio
Que apenas os gestos
Gritam.

E a pele abrindo-se…

(A sede.
Não ainda
Arde...)

Desnuda-se o olhar
Lento.
Amacia-se o corpo…

(Cor e gesto
Ainda... )

E o fogo agora
Entrelaçando-se na forma
Adivinhada…

Volátil espera
De lume e água.
Furtivo sonho...

Caligrafia do Desejo...


......................................

Boas férias (para aqueles/as que as desfrutam...)

Beijos e abraços.

29 comentários:

jrd disse...

Belíssimo!
Preliminar...

Abraços

Licínia Quitério disse...

Bonita caligrafia, sim senhor. :))

Boas férias para ti.

Beijinho.

hfm disse...

Gostei muito desta caligrafia "das linhas decifradas". Boas férias. Ainda...

Paula Raposo disse...

Esta sensualidade fascina-me...beijos.

mundo azul disse...

________________________________


...gostei!!!

Bonito o seu poema...



Beijos de luz e um domingo feliz!!!

__________________________________

Maria disse...

Belíssimas palavras... a queimar!
Ternurenta sensualidade...

Boas férias, se for o caso.
Beijos

audrey disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
audrey disse...

bjnhs,
grandes


de boas férias


(e tu lá nos deixas com as tuas 'caligrafias'...)

~pi disse...

ai esssa palavra cal i grafia

ai

como é bela

] e transcende

tudo o que de perto

reconhecemos!




beijo






~

São disse...

A caligrafia do desejo transforma-se, pelo menos no teu coração, num poema lindo : ainda bem!

Feliz semana, amigo meu.

Vieira Calado disse...

Boas férias, também!

Abraço

R. Rudoisxis disse...

Li as 333 moedas e este. Gostei de ambos e páro pensando.
Certamente estou no mundo errado em tempo errado.
Não sei se existo ou se sou o produto do pensar colectivo.
Deixo marcas como que a definir a posição territorial de uma existência na qual não acredito mas que sinto em cada respirar na procura de um mundo que não encontro.
Um Abraço [em]sentido pelo aqui escrito.

Tinta Azul disse...

Que lindo!

Beijos [para hoje e para todos os dias que aqui não vim...]

mdsol disse...

Muito bem.
:))

M. disse...

Boas férias!

Graça Pimentel disse...

Bonitas palavras.

Boas férias

Beijo

Mel de Carvalho disse...

Reitero tudo o que já disse sobre a sua escrita - da crónica, da prosa, da poesia: sem ter pretensões a "massajar egos", até porque não é de meu feitio, de todo, caríssimo Herético, não posso deixar de lhe expressar que a sua escrita é do mais elevado calibre que leio, quer na net, quer em suporte papel.

Bem-haja sempre por partilhar.

Fraterno abraço, boas férias se for o caso
Mel

OrCa disse...

Estás com uma letra muito certinha... Tenho para mim que andas a praticar em cadernos de duas linhas... ;-»

Abraço e boas férias.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Herético

Um poema com toda a sua essência e universalidade. Lindissímo simplesmente.



Abraço

Graça Pires disse...

Poema de lume e água. Os tons breves do silêncio e dos gestos que gritam fazem a caligrafia do desejo...
Muito belo.

Mar Arável disse...

Também aqui

se desnuda o teu olhar

clarividente

Abraço amigo

isabel victor disse...

c.a.l.i.g.r.a.f.i.a

uma palavra que lembra tapetes voadores ...



Gostei. Gosto


Boas férias


iv

Carla disse...

linda esta caligrafia do desejo
obrigada pelos votos de boas férias...e boas férias para ti também
beijo

maria m. disse...

que belo poema!

boas férias
e

um grande abraço.

casa de passe disse...

Caligrafia do Desejo...

já mal comando as mãos,
os dedos já sem força:
periclitante a caligrafia
e é, quando consigo escrever


Ernesto, o avô


ps- e, ser politicamente correcto por vezes já me é difícil.

Nilson Barcelli disse...

Caligrafaste... mais um excelente poema caro amigo.
Boas férias, abraço.

MagyMay disse...

É bonito de ler...
Enlevada, eu!!

Boas férias com um Beijo e um Abraço

Carla disse...

voltei para te dizer que tens um presente em http://sorrisosepresentes.blogspot.com/ caso o queiras recolher
beijo

São disse...

Tout au point?

Je t´embrasse, mon cher.