sexta-feira, junho 18, 2010

O Viajante volta já - José Saramago


"Não é verdade. A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o viajante se sentou na areia da praia e disse: «Não há mais que ver», sabia que não era assim. O fim duma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite, com Sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava.

É preciso voltar aos passos que foram dados, para os repetir, e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre. O viajante volta já".

Jose Saramago - in "Viagem a Portugal"




Prece

"Senhor, a noite veio e a alma é vil.
Tanta foi a tormenta e a vontade!
Restam-nos hoje, no silêncio hostil,
O mar universal e a saudade.


Mas a chama, que a vida em nós criou,
Se ainda há vida ainda não é finda.
O frio morto em cinzas a ocultou:
A mão do vento pode erguê-la ainda.


Dá o sopro, a aragem - ou desgraça ou ânsia - 
Com que a chama do esforço se remoça,
E outra vez conquistemos a Distância -
Do mar ou outra, mas que seja nossa!"

Fernando Pessoa - in "Mensagem"

21 comentários:

Licínia Quitério disse...

Tem de voltar. Não me conformo com o desaparecimento deste Homem. Faz tanta falta a este país governado por medíocres e despudorados. Não lhe deixemos calar a voz incómoda e corajosa.

Um abraço triste, Amigo.

Maria disse...

Mais um dos que caminham ao nosso lado.
Mas não me conformo...

Beijo-te, triste.

lino disse...

Os Homens partem sempre depressa.
Abraço

jrd disse...

Até já Zé! Até sempre!

Lord of Erewhon disse...

Facebook O Bar do Ossian.

Abraço!

© Piedade Araújo Sol disse...

até um dia!

:):):):)

Mar Arável disse...

Até sempre

camarada

vida de vidro disse...

Ando totalmente afastada dos blogs mas gostava de deixar aqui para ti e para os que aqui passam este poema:

"Não direi:
Que o silêncio me sufoca e amordaça.
Calado estou, calado ficarei,
Pois que a língua que falo é de outra raça.
Palavras consumidas se acumulam,
...Se represam, cisterna de águas mortas,
Ácidas mágoas em limos transformadas,
Vaza de fundo em que há raízes tortas.
Não direi:
Que nem sequer o esforço de as dizer merecem,
Palavras que não digam quanto sei
Neste retiro em que me não conhecem.
Nem só lodos se arrastam, nem só lamas,
Nem só animais bóiam, mortos, medos,
Túrgidos frutos em cachos se entrelaçam
No negro poço de onde sobem dedos.
Só direi,
Crispadamente recolhido e mudo,
Que quem se cala quando me calei
Não poderá morrer sem dizer tudo.

[José Saramago]

Beijos

lis disse...

Oi herético
Fico triste quando uma voz desse quilate se cala.
Sabiamente escreveu que os "viajantes podem prolongar-se pra sempre em memória, em narrativa, em lembranças." Assim será.
O viajante fica, pra sempre.
Quero muito ler "Viagem a Portugal".
O Brasil gostava muito de Saramago, o honrava como merecia.
Estamos tristes.
um abraço

São disse...

Interessante:falei com Saramago acerca do livro que citas.

Que a sua alma esteja em paz.

Bom domingo para ti.

Mel de Carvalho disse...

http://www.youtube.com/watch?v=dlv418Bm_A8&feature=player_embedded#!

- "Dia Não",Poema de Saramago na música e voz de Luís Cília -

fica, em sua memória. E nas palavras, para que nunca se esqueçam.

Fragmentos Culturais disse...

... dois belíssimos textos!
O excerto primeiro só vem demonstrar como a vida por inteiro, nas suas diversas 'passagens' não era indiferente a Saramago, apesar de aqui se apresentar em sentido metafórico!

Sempre separei o homem do escritor! Imprescindível para não ficarmos presos a coisas menores...

Foram muitos os que escreveram sobre Saramago, mas poucos os que se atreveram a comentar.
Até na morte os Homens obrigam à expiação :(
Se cada um olhasse para si...

Beijo afectuoso,

gabriela r martins disse...

parte o homem .fica a obra



e as memórias




.
um beijo

Rogério Pereira disse...

parte o homem.fica a obra
e as memórias
mas fica também o exemplo...

(Prometo reflectir nisto que me disse "A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam." É que há viagens que terão que ser cumpridas...)

Abraço

maré disse...

quando um homem deixa ficar um testemunho como o de Saramago e uma conduta coerente, jamais parte.
leva-nos sempre a novos os ínicios.

__

um abraço

alice disse...

uma bonita homenagem, heretico. um grande beijinho para si.

Maria P. disse...

Ficou um vazio...

Beijinho*

MagyMay disse...

Deixou "história" e obra.
Cumpriu uma missão... a sua.
Completo o ciclo.

jawaa disse...

Singela e profunda homenagem.
Perdemos o homem mas as marcas ficam.
Um abraço

Miosotis disse...

... acima das polémicas, das convicções políticas, há o grande escritor.

Sempre dissociei uma coisa da outra. É preciso ter esse rasgo.

Custa-me aceitar que os Portugueses, que se dizem 'de brandos costumes', guardem tantos rancores...

Lindos os excertos da homenagem!

Beijo

Genny Xavier disse...

Pois é, "o viajante volta já"...nas voltas que o tempo dá ou nos mistérios que a vida traça..."O fim duma viagem é apenas o começo doutra."...
Beijo.
Genny