sábado, julho 31, 2010

SEARA NOVA nº 1712 - Verão de 2010

Está em distribuição o número de Verão da SEARA NOVA, cujo dossier principal é uma análise de vários aspectos da cultura, na sequência aliás dos artigos sobre teatro (Helder Costa) e música (Sérgio Azevedo) publicados no número anterior.

O dossier abre com uma entrevista ao escritor Mário de Carvalho, em que se fala da sua obra, da literatura em geral e da situação do país. Manuel Gusmão avalia os últimos “dez anos de indigência da política cultural” concluindo pela “urgência da mudança”. Aurélio Santos desenvolve o tema do papel dos intelectuais e da sua postura cívico-cultural, no mundo moderno em que o “número e diversidade dos intelectuais se amplificou extraordinariamente”. Manuel Augusto Araújo analiza o ano cultural a partir das contraditórias decisões do Ministério da Cultura, com um enfoque final sobre questões dos museus. Manuel Alberto Valente aborda as questões editoriais, centrando o tema sobre “a concentração editorial”, enquanto Augusto Flor reflecte sobre a cultura popular.

O dossier fecha com uma reportagem sobre o “Espaço do Tempo”, dinâmico e inovador agrupamento cultural de Montemor-o-Novo.

A Secção Nacional inclui dois artigos, cujos títulos dão desde logo ideia do respectivo conteúdo: “Um PEC que sacrifica o presente e hipoteca o futuro”, de Octávio Teixeira e “O Estado, hoje: um Estado emagrecido”, de Guilherme da Fonseca. Seguem-se um artigo de Coutinho Duarte sobre o sistema de ensino público e outro de Hugo Fernandez intitulado “A Justiça da Política”.

A Secção Internacional é preenchida com um artigo do deputado europeu Juergen Klute sobre a avaliação da crise europeia e as desconexas políticas comunitárias.

A rubrica Economia Social contém artigo de José Alberto Pitacas que analisa três importantes documentos internacionais para o sector: Resolução do Parlamento Europeu sobre economia social; Parecer do Comité Económico e Social Europeu sobre diversidade de formas de empresas; Resolução da Assembleia Geral da ONU (Dezº/2009) sobre modelo empresarial cooperativo e proclamação do ano de 2012 como Ano Internacional das Cooperativas.

Na Secção Memória é prestada homenagem a José Saramago, na qual se evocam aspectos da sua colaboração com a Seara Nova, em artigo da Redacção.

É evocado também o itinerário pedagógico de Faria de Vasconcelos, um dos fundadores do grupo seareiro, por Manuel Ferreira Patrício.

A Revista encerra com as habituais rubricas Tribuna Pública (Manuel Veiga), Notas de Cinema (Dulce Rebelo), Momento de Poesia (Eufrásio Filipe) e os “Factos & Documentos”, que mantêm o velho espírito crítico seareiro.

A capa é de Júlio Pomar. Pintura de 2004 - "Guantanamo 1"

..........................................

Estarei alguns dias ausente de vosso convívio.
Deixo-vos em excelente companhia. Boas leituras...

Beijos e abraços.

16 comentários:

jrd disse...

É uma boa companhia para este Verão.
Abraço

Rogério Pereira disse...

Bolas...
Não é que recebo aqui o 13 no totobola?
Vou comprar. Já!

Boas férias

hfm disse...

Boa estadia.

lino disse...

Obrigado pela dica.
Abraço

Graça Pimentel disse...

Umas férias repousantes e... até breve.

beijinho

Mar Arável disse...

Boa malha

Abraço amigo

Genny Xavier disse...

Caríssimo,
A boa leitura de um bom periódico parece bálsamo aos olhos dos bons leitores...
Sua resenha aguça o gosto por tantos artigos e colunas com temas interessantíssimos...
Beijo.
Genny

Rogério Pereira disse...

Alertado, procurei e não encontrei...
Primeiro nas livrarias e tabacarias cá do meu burgo (Oeiras), depois nas grandes (FNAC e Bertrand do CC Vasco da Gama, inclusive) e nada...

SOS, SOS, SOS....

Quem me acode?

lis disse...

Estamos desencontrados não só no fuso horário, mas também na vida bloguística rsrs
eu volto, voce vai rs
te espero heretico
deixo abraços e bom descanso

alice disse...

votos de umas óptimas férias, caro heretico! um grande beijinho.

Licínia Quitério disse...

Que as férias te proporcionem fartas searas de versos e afectos.

Um beijo.

Rogério Pereira disse...

Achei.....
(fiz aqui apelos
ninguém me quis valer
se fosse caso de morte,
bem podia morrer)

bettips disse...

Abraço e bom descanso
que as searas sempre se movem
e as intervenções se fazem, mesmo escrevendo, mesmo pintando!

© Piedade Araújo Sol disse...

anotei..

desejo uma boas férias.

beij

Marta disse...

quero uma só para mim :)

[e por falar em Mário de Carvalho, tenho a Arte de Morrer Longe,´perto:)]

bjo

Maria Clarinda disse...

Obrigada pela partilha. Boas férias. Jhs