domingo, novembro 28, 2010

Soldados Ingleses introduciendo Democracia en IRAQ

12 comentários:

Genny Xavier disse...

Herético,

Há certas coisas nas ações dos homens contra outros homens que me deixam muda ante o barulho da violência explícita...enfim...que tempo é este que escolhemos para viver?
Genny

P.S. Parabéns pelo belo poema "Vinho Tépido"...deixei meu breve e simples comentário em sua postagem anterior...

Rogério Pereira disse...

...e o Iraque irá em breve ser uma democracia ou outra coisa que lhe queiram chamar...

São disse...

E viva a "democracia" e os "defensores da ordem" e os "representantes das civilizações mais avançadas" !!!!

Boa semana.

jrd disse...

Brutal.
"God save" the iraquians from "the Queen" soldiers...

Lis disse...

E hoje tivemos aqui no Brasil a demonstração da força sem usar esses métodos ingleses , pelo menos até onde pudemos ver...
estamos vivendo tempos difíceis com ataques a cidade pelo poder paralelo do tráfico ,incidentes pipocando pra todo lado com incêndios a carros e ônibus e o caos urbano instalado.
sabemos de onde parte tais ordens, e pra desmobilizar o poderio dos bandidos só essa semana a Policia invadiu dois grandes redutos com todos os aparatos de guerra, nem assim houve a rendiçaõ oferecida .
Felismente,nenhuma baixa da polícia e o territorio ocupado , pelo menos em parte.
Se quiser entender de Brasil e narcotráfico, basta clicar em Complexo do Alemao favela do Rio de Janeiro !
melhor nao, ficarás assustado e perco a chance de ve-lo por aqui rsrs
abraços abraços

PS arrasou com o poema , deixei um comentário lá.

uminuto disse...

estaremos nós a regredir no que aos direitos humanos diz respeito? estará o homem a perder a decência e a razão que o distingue dos restantes animais?
assustadoramente acho que o futuro nos reserva tristes surpresas
boa semana

lino disse...

"Democracia" exemplar!
Abraço

José Augusto Nozes Pires disse...

Amigo: Uma imagem vale por mil palavras, sobretudo quando estas vêm das centrais da propaganda do imperialismo (ou do Império, se preferirmos). Aproveito para elogiar teus poemas.

Carla disse...

homens sem marcas de civilização...infelizmente a humanidade anda pelas da amargura
beijo e saudades de passar por aqui

Graça Pires disse...

Custa ver pessoas, supostamente civilizadas, a portarem-se desta maneira que nem sei qulificar. Arrepia...
Um beijo, amigo.

C Valente disse...

quem não quer sarilhos, não se mete
Não podemos ser ingénuos, os jovens ou crianças soldados tambem matam
Saudações amigas

OrCa disse...

Um homem armado, dois homens armados, três homens armados, quatro homens armados... cinco... espancando um homem desarmado, no momento já indefeso, com a cegueira e a violência patentes nas imagens, já nem é estado de guerra (já de si de nobreza mais do que suspeita), mas sim abjecta cobardia ou vingança insana.

Um cume de insanidade a que certas «racionalidades» guindaram a espécie humana.

Porventura, do lado oposto as atitudes, em idênticas circunstâncias, serão as mesmas...

Para além das razões, permanece a irracionalidade do «soldado universal».

Resta-nos - para além do laborzinho diário - esperar que os deuses nos livrem deles.

Abraço.