quarta-feira, dezembro 29, 2010

POEMA DE NATAL...



Derrama-se o canto sobre a mesa alva.
E a noite fria. Agora é este lume na estrela
De teus dedos murmurados. E a frágil linha
De teus cabelos brancos escorridos...

Meu rosto são teus olhos...

Arfar do peito meu. Agora esta miragem
No esconso tempo. Desprendo em teu regaço
Lírios de outrora. E componho o musgo e a hera.
O menino sou eu. E a lágrima é tua lá no Céu.

Dulcíssima a Hora...

Ilumina-se o esplendor dos anjos em redor.
Meu vagido, teu seio. E este milagre de ti.
Não há incenso, bem sei. Apenas a Mulher parida
E o filho incréu. De joelhos entoando tua benção:

"Gloria in excelsis Deo!..."

16 comentários:

Maria disse...

Belo! Ternurento!
Comoveste-me...
(não era suposto :) )

Beijos.

jrd disse...

Hoje o teu poema foi meu e também seguiu para o céu com uma lágrima de saudade.
Obrigado Amigo
Um abraço

hfm disse...

Daqueles que ficam cá dentro. Obrigada.

gabriela r martins disse...

que o natal - já passado - tenha sido cheio de poesia e o novo ano ,que se aproxima ,pleno de palavras prontas a moldar.......

felicidades e


.
um beijo

Mar Arável disse...

Grato pelas tuas palavras

abraço-te

lino disse...

Belíssimo poema! Um Bom Ano de 2011.
Abraço

MagyMay disse...

O Natal faz-se com este poema.

Beijo


Um Feliz 2011!

OrCa disse...

O incomensurável, insustentável, inenarrável, ainda que querido peso que uma criança nos faz sentir...

Um excelente ano de 2011 (poético, também) para ti e para os que te são queridos, meu amigo.

Jorge Castro

maria manuel disse...

belíssimo poema! hoje, «o menino sou eu», somos nós...

abraço grande e votos de um Bom 2011.

jawaa disse...

Mãe abençoada que tal filho pariu para que pudesse assim lembrá-la!
És ainda o seu menino e o serás para sempre, enquanto assim bater o teu coração.

Bom Ano para ti e para os teus.
Um beijo

mdsol disse...

Belíssimo. Parabéns.

Um ano bom e obrigada pela companhia atenta e generosa.

:)))

Véu de Maya disse...

Sublime, meu caro.

Que 2011 nos traga saúde, paz e melhores soluções para o Mundo.

abraços,

Véu de Maya.

Genny Xavier disse...

Querido poeta,
Que o Natal tenha sido de paz e tranquilidade...e que em 2011 possamos todos tecer os sonhos diante da realidade da vida.
Paz, saúde, amor e prosperidade nos dias futuros.
Beijos,
Genny

P.S. Ando um tanto sumida...em férias...alternando dias e dias na praia...caminhandas nas areias e pensando na vida.

batista disse...

Comoveste-me, Amigo. Tudo de bom pra ti.

... Quando quem luta pelo esclarecimento e pela não acomodação humanas chama a si mesmo de “incréu”, ouve-se em resposta um riso e depois um comentário: - “Glória a ti, Poeta!” – quem o diz é Papai do Céu.

Fragmentos Culturais disse...

Poema de sensibilidade comovente! Como gosto de teu poetar!

Aqui vim com muita amizade deixar meus votos! Feliz Ano 2011!

Um beijo,
(... tenho sentido a tua falta em 'fragmentos'...)

Licínia Quitério disse...

Belo cântico de Natal. Filho que sempre renasce para ser abençoado pela Mãe.
Comovente.

Bom Ano, Amigo.