quarta-feira, abril 06, 2011

90º Aniversário da SEARA NOVA


FUNDADORES, SEAREIROS
E O AMPL0 LEQUE DE COLABORADORES

Os fundadores da Seara Nova, identificando-se como "Corpo Directivo", foram Aquilino Ribeiro, Augusto Casimiro, Azeredo Perdigão, Câmara Reys, Faria de Vasconcelos, Ferreira de Macedo, Francisco António Correia, Jaime Cortezão, Raul Brandão e Raul Proença.

Como grandes impulsionadores, em diferentes épocas, do grupo redactorial devemos destacar Raul Proença, Aquilino Ribeiro, Câmara Reys, António Sérgio, Augusto Casimiro, Rogério Fernandes ou Sottomayor Cardia.

Mas a Seara Nova deve muito a outros colaboradores, assinando páginas de grande qualidade, como Adolfo Casais Monteiro, Agostinho da Silva, Alexandre Cabral, Alves Redol, Armando Castro, Augusto Abelaira, Bento de Jesus Caraça, Blasco Hugo Fernandes, Fernando Lopes Graça, Fernando Namora, Francine Benoît, Gago Coutinho, Hernâni Cidade, Jorge Peixinho, Jorge de Sena, José Rodrigues Miguéis, José Saramago, José Gomes Ferreira, Magalhães Godinho, Magalhães Vilhena, Manuel Mendes, Mário Azevedo Gomes, Mário Sacramento, Paulo Quintela, Rui Grácio, Sarmento de Beires ou Vitorino Nemésio.

Intelectuais de grande valor. Homens de carácter. Homens cuja moral está espelhada nesta frase do Editorial do n° 1: “Em democracia quem  mente ao povo é réu de alta traição”.

A SEARA NOVA NO PORTUGAL DE ABRIL

A Revolução de Abril entrou pela Seara dentro. A começar no entusiástico e prudente editorial de Maio de 1974, redigido por José Saramago. Mas as condições da sua circulação alteraram-se. Deixou de haver espaço para ser "a revista da oposição democrática"; continua o espaço para "uma revista cultural e democrática", apostada nos valores do progresso e da Paz e arrimada no espírito seareiro.

A Seara Nova continua hoje a ser um ponto de encontro de ideias desenhadoras do futuro, de aprofundamento de valores culturais, de denúncia da mesquinhez e oportunismo políticos, de combate sem tréguas por um Portugal e um Mundo melhores.

Cerca de 200 colaboradores, professores, investigadores, jornalistas, sindicalistas, cooperativistas, artistas, juristas, economistas, profissionais vários, têm honrado a Revista com a sua valiosa e diversificada colaboração nos primeiros dez anos deste século.

No imediato pós-25 de Abril a Seara Nova manteve-se graças aos esforços do seu actual Director, Dr. Ulpiano Nascimento, embora com alguma irregularidade de publicação. Estabilizada a sua situação, através do apoio da Associação Intervenção Democrática-ID, a Revista tem assegurado o cumprimento da sua periodicidade trimestral, com uma atenção constante e selectiva às grandes questões nacionais e internacionais.

A Seara Nova hoje não é mais uma Revista de resistência. É uma Revista de ataque às injustiças, à mesquinhez e à mentira. É uma Revista que trabalha com confiança pelo futuro digno do seu Povo...

8 comentários:

Licínia Quitério disse...

Honra seja feita a esta Seara que sempre se renova em Homens e Pensamento.

Abraço, Seareiro!

Rogério Pereira disse...

Obrigado pela lembrança,

Abraço, Seareiro

lino disse...

Excelente "memória"!
Abraço

Lis disse...

Parabéns aos mantenedores da "Seara Nova"
e que colham frutos com atitudes e bons exemplos.
Os tempos são difíceis para sonhadores , que não esmoreçam e continuem vigilantes!

abraço heretico

hfm disse...

Grandes nomes e grande revista!

Mar Arável disse...

Uma Seara

em riste

património dos democratas

Um corpo inteiro
Abraço amigo

Fragmentos Culturais disse...

Parabéns a todos os colaboradores de 'Seara Nova'

M. disse...

Parabéns para todos nós.