domingo, maio 08, 2011

PALAVRAS OUTRAS - SOBRE O DESEMPREGO!

9 comentários:

AC disse...

E, no entanto, o discurso do nosso primeiro é que tudo são rosas, perdão, laranjas...

Abraço

VÉU DE MAYA disse...

Meu caro!
Uma tragédia social com responsabilidades objectivas claras, mas que, cheira-me, mais uma vez cairá no esquecimento. Tanta mediocridade...Que haja lucidez na nova escolha que vamos fazer dia 5 de Junho.

abraços,

Véu de Maya

lino disse...

Tão simples que até dói a maioria não o ver.
Abraço

Rogério Pereira disse...

Ainda há economistas a pensar fora do paradigma da inevitabilidade (embora escondidos por o intenso nevoeiro espalhado pelos "fazedores de opinião" e pela imprensa dita de "referência")

jrd disse...

Mas a política da clique que nos (des)governa é ´"voluntária"...

Licínia Quitério disse...

Eu diria: Ainda há gente boa e que sabe pensar. O pior são os outros. Os do "vai trabalhar, malandro!", sendo que o malandro é sempre o outro e nem sequer da família deles. Este mau instinto é bem aproveitado pelos fazedores de opinião. "Desemprego? Não querem é vergar a mola!" - oiço e fico triste quando os poderosos põem os miseráveis a falar por eles. Hoje estamos em terreno fértil para essas sementes ruins.
Obrigada por este texto reconfortante. Precisamos de gente que escreva e fale assim.
Abraço, meu Amigo.

Nilson Barcelli disse...

Há desempregados para todos os gostos, infelizmente.
Toda a gente (ou quase) conhece pessoas desempregadas, a receber subsídio e que trabalham candestinamente (à vista de todos...).
Enfim, o problema é complexo, mas ainda não vi ninguém explicar cabalmente como é que se faz baixar o desemprego.
Abraço, caro amigo.

Vieira Calado disse...

A Troika quer lá saber do desemprego!

Isso dá dinheiro?

Um abraço

bettips disse...

Não li. Sei que é voluntário nos patrões contra empregados. Com capas, com batinas ou sotainas e com o raio que os parta.
Quem tira o pão a quem trabalha, merece metralha (rima e eu sei).

Abç