sexta-feira, julho 29, 2011

ASSIM O POETA...


Dizem velhos alfarrábios
Que na natureza nada se perde e tudo se transforma…

Assim o poeta, cadinho de emoções, cultiva seu jardim
No desprendimento da água que corre
Sem saber se é vida ou letal veneno...

E da interrogação guarda o momento
Breve que seja. Ou  a fantasia adiada sem remorsos.

Pagão de mil desejos como frutos sobre a estrada
Ou condensação de calcários...

Não se queixa, nem lamenta o poeta
Nem ufano, se expõe a fúteis glórias…

Sabe que para além de si, no âmago do Desejo
Um qualquer Lavoisier irá inscrever
Que o sonho se ergue um dia do sonho calcinado...

17 comentários:

VÉU DE MAYA disse...

belo esse desprendimento... que traz em si muitas formas de amor.
Que tanta falta faz no Mundo.

abraços,

Véu de Maya.

Rogério Pereira disse...

Deambulando entre
duas culturas:
a da física
e a do poeta,
anda o sonho
em parte incerta...
Ma ele vem
ele vem...

jawaa disse...

Ah poeta, pagão de mil desejos, como sabes matar a sede de erguer os sonhos!

hfm disse...

"Pagã de mil desejos" te li e reli no encadeado das palavras e da poética. Belíssimo|

jrd disse...

Sim! Será o poema, este, uma questão de tempo.
Abraço

lino disse...

Para já sonhar ainda não paga imposto.
Abraço

N. Barcelli disse...

Todos somos poetas... nem sequer é preciso curso ou diploma...
Excelente, como sempre que te viras para a poesia.
Bom Domingo.
Abraço.

Mar Arável disse...

... e se não se levantar o poema...

que se levante sempre o sonho

São disse...

Como os antigos alquimistas tens o dom da transmutação e assim constróis poemas muito bons.

Boa semana

Lis disse...

Há duas frases de poetas sobre os poetas :
- " o Poeta é um fingidor, finge tão completamente que chega a fingir que é dor a dor que deveras sente."
- " desconfia da tristeza de certos poetas. É uma tristeza profissional e tão suspeita como a exuberante alegria das coristas." ... e ainda há Platão que disse que "todo homem é poeta se está apaixonado."
Enfim , se verdade ou não, gosto imenso de conversar com poetas assim como voce "cadinho de emoções - sem mesmo saber "se é vida ou letal veneno"
Amei heretico como dizem os brasileiros Amei! rs
um abraço grande

Fragmentos Culturais disse...

Deixas-me sempre encantada perante a tua poesia! Mas esta, em especial, nos deixa divagar...

Um beijo

Virgínia do Carmo disse...

Não se pode parar o que vem de tão fundo.

Um abraço, Manuel

Raíssa Cardoso disse...

Lindo poema. Adorei seu blog. Quero convidar você a dar uma passada no meu: http://raissasofia.zip.net
Abraços!

Maria P. disse...

Assim as palavras, sempre...

Beijos*

© Piedade Araújo Sol disse...

e do sonho calcinado saem petálas de poesia.

belo poema.

beij

Licínia Quitério disse...

Que seria do mundo sem a poesia? Ou digo ciência que gémeas são na procura incessante do infinito.

bettips disse...

Que palavras escolhe um poema dum poeta?
Essa a questão, íntima.
Da procura.
Do "tempo perdido".
Abçs e boas pausas, férias.