domingo, setembro 04, 2011

LAGO DE MEUS OLHOS...


Fecundas as águas no ventre da montanha
Que desenham percurso e foz
E são várzea e sede antes de acontecerem…

(Ou o lago de meus olhos antes da cinza…)

Glorioso o fogo no interior da rocha
Onde a sarça arde em prenúncio de lume
E a palavra se celebra antes da sílaba…

Ardente a brisa e a adejante folha
No suspiro da amoreira - que seda
Será um dia depois da larva e do canto
Das mulheres ou os dedos de Atenéia.

Aventurosos os profetas que lêem os sinais
E o coração dos homens. E a pedra onde
Assentam catedrais e as linhas que erguem
Seus pináculos - débeis que somos!…

Desabridos os punhos da história. E seus abismos.
E a fome dos famintos. E suor e o sangue.
E o pão que amassamos. E a terra que gememos…

(Dulcíssima a mão das mães!...)

Subterrâneo o grito das coisas que do chão
Levantamos - água e fogo em que ardemos!… 

.........................................................
Uma arreliadora intervenção cirúrgica aos olhos (que me dizem simples) impede-me de desfrutar da vossa companhia por alguns dias...

Espero voltar em breve de olhar mais arguto e palavra mais solta...

Beijos e  Abraços.





  


17 comentários:

jrd disse...

O que os teus olhos vêem e cantam.
Desejo que tudo te corra bem.
Abraço

São disse...

Fazes-me recordar Sophia e pensar que estiveste nis Açores recentemente.

Que melhores depressa e definitivamente são os votos que recheiam o meu abraço.

Licínia Quitério disse...

Fecundas águas as do teu poema.
Volta cedo e bem.

Maria disse...

Fecunda a terra que recebe a água sangue da vida.
Vai tudo correr bem e logo logo estarás aqui.

Beijos e beijos.

© Piedade Araújo Sol disse...

água, pedras e fogo...

um poema muito belo.

boa semana e que tudo corra bem.

um beij

lino disse...

Água, terra, fogo e ar, os suportes da vida. Que corra tudo bem com a intervenção.
Abraço

Mar Arável disse...

Dulcíssimas palavras
para nosso encanto

Tudo pelo melhor
Aguardo na minha escarpa

Abraço amigo

joão l.henrique disse...

Desejo que tudo corra bem e voltes rápido para que tu e o teu Relógio de Pêndulo continuem Tic-Tác.

Um abraço.

Jorge Castro (OrCa) disse...

Que esses olhos do corpo permaneçam a reforçar o que os teus olhos do espírito nunca deixarão de ver! E rápido, rapidinho, que esta vida é uma pressa, pelo que devemos olhar para tudo com os vagares possíveis.

Pelo caminho, deixas-nos mais um POEMA. Visual, como nem podia deixar de ser...

Abraço e votos de pronto restabelecimento.

Carlos Ramos disse...

Caro amigo

Essa cirurgia não vai concerteza retirar todo o mérito e qualidade das tuas futuras composições. Esta excelente, arde...

Abraço

M. disse...

Muito bonito.
Que regresses bem, com os olhos ainda mais atentos.

Clotilde S. disse...

Belíssimo!

As melhoras e bom regresso às palavras escritas com alma e coração!

Beijinho

Graça Pires disse...

"ou olago dos meus olhos antes da cinza"... Belíssimo!
Que tudo corra muito bem, amigo.
Um beijo.

Miosotis disse...

Meus votos mais sinceros de rápida recuperação!

'Dulcíssima a mão das mães!...)' - são mesmo! E quanta falta...

Um beijo amistoso

Nilson Barcelli disse...

"Glorioso o fogo no interior da rocha
Onde a sarça arde em prenúncio de lume
E a palavra se celebra antes da sílaba… "
Do teu excelente poema, destaquei esta parte, mas todo o poema é destacável...
Um abraço e boa recuperação.

VÉU DE MAYA disse...

Bravo. Brilhante o teu poema. A beleza e força do teu olhar profundo é admirável...Então, mereces o melhor...que virá com calma.

Abraços,

Véu de Maya

jawaa disse...

Ainda bem que só cá venho depois de estares recuperado. É um pedaço de dor a menos, ainda assim com o bálsamo das palavras do teu poema aqui deixado para os amigos. Belo!

Abraço-te, desejando tudo de bom e... olho (mais)vivo!