terça-feira, setembro 25, 2012

CIGARRA ME CONFESSO...

 
 
 
"Assim devera eu ser... assim devera eu ser
se não fora... não querer..."
 
 
 

8 comentários:

jrd disse...

Tu e eu e muitos de nós vamos cantar e trabalhar para o "pôr a andar"...
Abraço

hfm disse...

Ele há confissões inesquecíveis!

São disse...

Desculpem, mas não percebemos a intenção de Miguel Macedo( esta sina de termos só MIguéis tontos...)

Eu ouvi ontem a explicação do ministro: " a firmação é um elogio a quem trabalha, aos agricultores , aos pequenos e médios em+resários e aos quais devemos as reformas estruturais".

Quer dizer, além de nos insultar ainda acha que nos pode fazer passar por tão néscios como ele!

O que me faz rir é que até quem votou na coligação entendeu o significado, embora o lesse no sentido de que Macedo quer que se trabalhe mais e critique menos.

Tudo de bom

lino disse...

Onde terá ele ouvido a fábula? Eu não acredito que tenha lido Esópo ou La Fontaine!
Abraço

maceta disse...

o fabuloso Macedo podia estar caladinho para não dar barraca...

Mar Arável disse...

A canalha

não nos cala

Rogério Pereira disse...

Há duas coisas que deviam (depressa) acontecer, acabar com os gajos e ... com os cigarros|

Virgínia do Carmo disse...

Não precisará o mundo do equilíbrio entre as formigas e as cigarras?

Um abraço