quarta-feira, outubro 17, 2012

Adriano Correia de Oliveira - Erguem-se muros


15 comentários:

Rogério Pereira disse...

Um belo poema...

Erguem-se muros em volta
Do corpo quando nos damos.
Erguem-se muros em volta
Do corpo quando nos damos.

Amor semeia a revolta
Que nesse instante calamos.

Semeia a revolta e o dia
Cobrir-se-á de navios.
Semeia a revolta e o dia
Cobrir-se-á de navios.

Há que fazer-nos ao mar
Antes que sequem os rios.
La Ra La La La Ra Ra Ra

INSTRUMENTAL

Secos os rios da noite
Tenho os caminhos fechados.
Secos os rios da noite
Tenho os caminhos fechados.

Há que fazer-nos ao mar
Ou ficaremos cercados.

Amor semeia a revolta
Antes que sequem os rios.

São disse...

Que esteja em paz e que nunca se deixe de ouvir a sua magnífica voz, tão cedo calada!

Um boa dia, meu amigo.

Genny Xavier disse...

Querido poeta,

Muito bom retornar aqui e ouvir esta bela canção desse grande artista. É como retornar para um lugar especial sendo recebida com uma linda e profunda saudação.

Grata pela visita ao meu "Baú", sua fiel presença é muito valorosa neste complexo momento dos meus dias.
Saudades também.
Beijos.
Genny

jrd disse...

Adriano e um belo poema de António Ferreira Guedes.

Abraco

© Piedade Araújo Sol disse...

Adriano a voz que ficou....

Peter disse...

Oportuno e adequado.

Carlos Ramos disse...

É um gigante o Adriano, um farol para estes dias....

Abraço

quem és, que fazes aqui? disse...

"Há que fazer-nos ao mar
Ou ficaremos cercados."

Beijo

Laura

lis disse...

Oi heretico
saudade de ti ...
Ah! adorei o som melodioso quase triste do cantor e principalmente com esse sotaque delicioso da sua terra.
Ficaria o tempo todo aqui ouvindo!
" ... antes que sequem os rios'_ por favor!
grande abraço
excelente noite my love

Mar Arável disse...

Do ventre

até à foz

Abraço amigo

Lídia Borges disse...


Um hino!

Um poema que se cola à pele dos momentos, hoje!

Um beijo

Beatrice disse...

Adriano.
sempre!

obrigada!

Rosa dos Ventos disse...

O Adriano ouve-se sempre!
Já me descobriu?
Se descobriu olhe que não foi grande coisa porque continuo sem rumo! :-))
Gosto deste relógio, também tenho alguns bem bonitos!

Abraço

maceta disse...

ainda me lembro da silhueta ao vivo um dia lá para os lados de Tomar...

Maria disse...

Tantas saudades dele.....

Beijos.