domingo, janeiro 20, 2013

ENTRE A LUZ E A SOMBRA...


 
Para o JRD, meu amigo e meu irmão
 
Para além do Horizonte, para além de além
Na nebulosa das formas
Antes da quilha dos barcos e do início
Das viagens
As enseadas curvavam-se...

E as águas misturavam-se na foz dos rios
Num cântico que milénios depois
Os homens chamaram dor...

Somos herdeiros dessa barca
E do inominável estreito
Entre a luz e a sombra...

Somos acaso de tempestades...

Fecundamos no entanto o Tempo
Como heróis ou mártires
Rompendo nesse desígnio o nevoeiro
Das florestas e das marés
Bem sabendo que nossos dedos
São arados de ternura sobre as ondas escrevendo
O livro das Horas...

E em nossas bocas o vinho perfumado.
E a amizade. E o sonho. E o inebriante voo do futuro
Resgatado... 

11 comentários:

quem és, que fazes aqui? disse...

"somos" e é nesta forma que reside o ter sido. É este plural-hoje que sustenta, "entre a luz e a sombra"," o voo do futuro". Não escrevo "resgatado" pelo simples facto de que ser-futuro é já, por si, ter resgatado o vivido/sonhado "para além de além".

Gosto muito!

Beijo

Laura

Maria disse...

Belíssimo poema!
Dizer mais é estragar o que escreveste.

Beijos!

Rogério Pereira disse...

"E em nossas bocas o vinho perfumado"

E o perfume já é tanto...

jrd disse...

Que dizer? Quem sou eu, para fazer parte do teu "somos"?
Mas se o horizonte está onde estão os nossos olhos, então sim, Amigo e Irmão, vamos construindo o presente e resgatar o futuro,
Um abraço de gratidão.
jrd

lino disse...

Belo poema!
Abraço

Maria João Brito de Sousa disse...

Gostei tanto deste poema! E é mesmo"inebriante" o "voo do futuro resgatado!" Sobrevive-se, às vezes, com pouco mais do que isso.


Um abraço!

Mar Arável disse...

Entre a luz e a sombra

estamos nós
a desbravar caminhos
e novos relâmpagos

Abraço sempre

C Valente disse...

lindo
saudações amigas

São disse...

Que o vinho perfumado da amizade e da solidariedade esteja sempre na tua vida.

Um abraço para os dois.

maceta disse...

palavras boas para um horizonte algo nublado...

bettips disse...

Belo - o dar a mão - irmão e amado - caminhar juntos
e não regatear o futuro, dos nossos mais queridos

e o sonho, alimentá-lo, por ele vamos!
Abçs