domingo, outubro 13, 2013

NOTÍCIAS DE BABILÓNIA XL


Perturbantes são os dias em Babilónia...

Com o barco afundado e a praça cada vez mais inquieta, Hammurabi, o legislador, encena o seu próprio “Crepúsculo”:

 ”Meu fracasso é o fracasso de Babilónia!...” – proclama, erguendo a esfinge e dedo em riste, num palco à sua medida, qual museu de cera...
................................................................

 E um velho jornalista, sábio de múltiplas lides, exorta:
 
“Babilónicos, nada receiem – temam antes o seu sucesso, não o seu desastre...”
 
 
foto - jornal "Público"
 

18 comentários:

quem és, que fazes aqui? disse...


Uma notícia XL sobre uma personagem tamanho S. :)

Beijo

Laura

São disse...

Ao modo de Luís XIV: "L´État c´est moi"!

Rogério Pereira disse...

Também se vendia banha da cobra
Na Babilónia

lino disse...

Delinquentes, como disse o "bochechas"!
Abraço

Lídia Borges disse...


O "tipo" é uma anedota prolongada!



Lídia

ॐ Shirley ॐ disse...

Li e deixo-lhe um grande abraço, Ricardo. Sou sua seguidora MESMO rsrs!

ॐ Shirley ॐ disse...

Heretico, mil desculpas...Isso acontece, às vezes...Troquei os nomes...Perdão!

jrd disse...

Um mentecapto que não se enxerga.

Abraço

GL disse...

Oh, meu Deus, nesta Babilónia à deriva que mais nos espera?!

Abraço.

Maria Luisa Adães disse...

O individuo é uma víbora.

E na minha opinião estamos a viver uma "ditadura" e se fala tanto em democracia...

Com muito interesse na apresentação
do texto. Parabéns!

Abraço,

Maria Luísa

Mar Arável disse...

Já fala a partir

dos submarinos

© Piedade Araújo Sol disse...

isto anda tudo do avesso...


:(

Graça Pires disse...

Será que merecemos isto?
Um beijo.

Rosa dos Ventos disse...

Fico enojado quando vejo a sua imagem e tenho o azar de o ouvir!

Abraço

Helena disse...

Aí como aqui, políticos ardilosos...
Sorrisos e estrelas no teu caminhar,
Helena

Ana Tapadas disse...

Figuras de plástico habitam Babilónia...

bjs

Graça Sampaio disse...

Convencido! Parvalhão! Homenzinho desprezível e abjeto, indigno de viver e de mandar em Babilónia!

jorge esteves disse...

A questão é que não será fácil escapar ileso ao seu (dele e &) desastre...
abraço.