quarta-feira, janeiro 15, 2014

EM LOUVOR DE LYDIA...


Sob os salgueiros derrama-se a cascata.
Em serenidade absurda e indiferente
Como o regaço de Lydia...

E as absortas mãos dedilhando tédios
Nas coloridas pétalas em redor...

A metafisica é esta natureza morta
Que o poeta afoito introduz na paisagem.

Porém, nada do que diga ou faça perturba
O momento que desliza triunfante
Na glória de puro acontecer...

Nem os lábios de Lydia onde germina
O mel e a fantasia...

Apenas esta febre destemperada
Como se o verão fosse eterna ceifa...

Ou sede de água pura. Serenamente vertida
Em maceradas ânforas
Da memória...

Flores à beira-rio. Em teu regaço...


Manuel Veiga

 



 

13 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Em louvor de Lídia...

"Flores à beira-rio"

Licínia Quitério disse...

Encantada com a cantata de amor puro, sereno e líquido como a boca de Lídia.

Mar Arável disse...


Lábios em flor

à beira-Tejo
Abraço

jrd disse...

Um belo poema a uma Lydia inventada com um rio (es)correndo no regaço.

Abraço fraterno

Sónia M. disse...

Gostei da serenidade vertida no louvor. Um encanto!

© Piedade Araújo Sol disse...

a inspiração à beira rio...

:)

Ana Tapadas disse...

Belo poema de velada intertextualidade com Ricardo Reis...o meu heterónimo de eleição.

Transborda um doce e contido Mediterrâneo que tanto amo.

Beijo

heretico disse...

Ricardo dos Reis - "poeta clássico e epicurista"...

tens toda a razão Ana Tapadas!..

grato.

beijo

Maria João Brito de Sousa disse...

Um grande abraço dessa Lydia à beira-Tejo que eu fui na minha juventude...

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
Sou António Batalha.

Graça Pires disse...

Mel e flores nos lábios de Lydia...
Ricardo Reis fica com ciúmes...
Um beijo

Anónimo disse...

Que bonito!
Junto ao rio, flores, regaço e muito ainda por acontecer, gravado para sempre nas suas palavras e nos olhos de quem o lê.

Joaninha Musical disse...

Oi oi fiquei encantada com este teu poema!! Quero desejar-te um excelente ano de 2014 e desejar-te muita saúde e muito sucesso neste novo ano,tudo de bom para ti!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt