sexta-feira, janeiro 03, 2014

NOTÍCIAS DE BABILÓNIA XLVII

Em Babilónia, reina um tempo sem Tempo... E sem vergonha...
Hammurabi, o legislador, igual a si próprio, exporta a juventude e esmera-se na longevidade dos velhos...
 
Depois de devidamente ajustados, são agora recalibrados – entram exauridos e saem exangues. Mas todos iguaizinhos como bonecos de feira...
 
Na praça, perpassa um arremesso de antigas profecias. E um
banqueiro sabido, babando-se de gozo – “ai, aguentam, aguentam!...”
............................................................................
Como um espectro, um velho barbudo atroa os ares: “Babilónicos, que mais tendes a perder?!... É escravo apenas quem aceita as algemas...”

12 comentários:

Mar Arável disse...

A canalha anda à solta
uns no poder
outros a carregar andores

Abraço

Rogerio G. V. Pereira disse...

O velho barbudo tropeça numa velha vestida de negro, que seguia a passo com ar resignado. Ela própria a si se chama: Resignação, sem qualquer apelido. Se o houve, tê-lo-á esquecido...

lino disse...

O (des)governo e o seu padrinho precisam de ser recalibrados à paulada!
Abraço

lino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

"É escravo apenas quem aceita as algemas".
Muito bom meu, mesmo muito bom!

Graça Pires disse...

Gente sem vergonha. Nós não aceitamos as algemas, mas isso que lhes interessa?.
Beijo.

jrd disse...

O velho barbudo vai continuar a gritar até o povo cumprir o eco.

Abraço fraterno

AC disse...

De recalibragem em recalibragem, até à purga final. Mas a dignidade ainda resiste!

Abraço

Lídia Borges disse...


"Ajustados" "Recalibrados"...

Difícil de entender, este linguarejar tristemente metálico para não falar das vergonhosas "alternativas".

Não ter nada a perder, parece não ser suficiente, ainda!

Bjs.



maceta disse...

um dia, um dia talvez a justiça impere...

abraço, bom ano

ॐ Shirley ॐ disse...

Ás vezes, heretico, ficamos tão impotentes diante de certas algemas...
Amigo, grande abraço!!!

Ana Tapadas disse...

O ódio e objectivos muito definidos andam à solta nas marés...


Beijo