terça-feira, junho 24, 2014

CARTA ABERTA À FAMÍLIA ESPÍRITO SANTO - RITA FERRO


Em Junho de 2010, a escritora Rita Ferro, escreveu no semanário Expresso uma Carta Aberta à família Espírito Santo, que é um verdadeiro libelo acusatório de que este blog se fez eco em Carta Aberta.

Pelo desassombro da escritora e pela sua manifesta actualidade  (era então 1ºMinistro de Portugal, o engº José Sócrates) recomendo, mais uma vez, a leitura deste documento, de que transcrevo alguns parágrafos.

Carta Aberta à Família Espírito Santo – Rita Ferro

(...) "Sabem? Herdeira genética do salazarismo, mas penitente pelos efeitos do seu regime, sinto-me hoje ludibriada por ter dado o benefício da dúvida a quem se perfilou na defesa das suas vítimas para agora as defraudar

(...) O que se ouve neste momento, nas vossas costas, tanto nas salas como na rua, é que a força deste Governo não lhe advém dos cabelos, como em Sansão, mas da retaguarda que o vosso Grupo lhe assegura para acautelar negócios que (...) vão cavando a nossa sepultura.

Refiro-me, claro, a todos estes investimentos - inoportunos nos prazos - em que Sócrates vem embarcando, com a chancela de consórcios financeiros onde, surpreendentemente, consta sempre o vosso Grupo (...).

Ao contrário do vosso Grupo - e doutros, claro, mas com menos pergaminhos – não teremos a Suíça como abrigo quando a lâmina da bancarrota nos cortar a jugular, pelo que será aqui mesmo, em solo lusitano, desonrados e perecendo entre escombros, que exalaremos o último suspiro (...).

(...) Lembrar-lhes isto seria o acto mais nobre de lealdade a Portugal, tratando-se de um Grupo que, desde o Estado Novo até hoje, tem podido prosperar graças à indulgência de todos os governos e à vista grossa de um povo já exangue.

Dirão que o GES está no seu papel e que cabe a Sócrates prevenir-se; direi eu, que estou no meu, que me cabe defender a minha pátria de quem quer que a ameace”.

Rita Ferro, escritora – in “Expresso” – 12.Junho.2010

1 comentário:

maceta disse...

Nos bancos não prolifera a moralidade, todos sabemos,e este não podia ser excepção.Mas, este ES cheirou-me sempre a "clube" de elites... e, por isso, nunca o usei... quanto à Ferro tambem não a sigo propriamente...