quarta-feira, outubro 08, 2014

SOLITÁRIA ESCRITA DE TEUS PASSOS...



Solitária escrita de teus passos
Ténues marcas sobre a praia ainda virgem
E a descoberta do infinito manto do nada
E o prazer íntimo de caminhar descalço
Pura sensação de tudo...

Nada nos pertence. Apenas o solicito olhar
Sobre o grão de areia que somos
E a cálida brisa no rosto
E os afectos que derramamos
Por entre os dedos...


Assim a vida,
António!

11 comentários:

Lídia Borges disse...



Bem, tenho de concordar que a Poesia é aqui, incontornável.
As marcas que ela deixa na praia do deslumbramento...

Lídia

Rosa dos Ventos disse...

Assim a Vida!
É mesmo!
Belíssimo!

Abraço

Mar Arável disse...

Mais uma bela partilha de afectos

lino disse...

Um belo poema!
Abraço

jrd disse...

António, que Avô tão bom que tens. Cuida-o bem.
Um abraço para ti e outro para ele.

Helena disse...

Uma bela oferenda ao António, reflexão da vida!
Uma profunda oferenda ao olhar, a humanidade margeando o mar da vida.
Sorrisos e estrelas,
Helena

MARILENE disse...

Difícil descrever passos. Mais fácil falar sobre cicatrizes. Passos se perdem, principalmente na areia, embora o prazer por eles proporcionado fique estampado no rosto.
O que nos pertence já é grandioso, quando vivenciamos os afetos sem deixar que nos escapem por entre os dedos.
Vida... matéria para um eterno filosofar. Abraço.

Majo disse...

~
~ ~ ~ O encontro que a todos acalenta e emociona:
~ o encontro com a origem...

~ ~ ~ ~ ~ Com o infinito...

~ ~ ~ A singeleza de um simples passeio, num poema perfeito.

~ ~ ~ ~ Dias felizes e inspirados. ~ ~ ~ ~


~ Ps ~ Com simpatia. ~
~ ~ ~ Tem de arranjar uma página mais simpática para os
comentários dos seus leitores que parecem ficar em sebenta.

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema deslumbrante cheio de ternura e amor....

:)

Sónia M. disse...

São estas as marcas, os passos, que nem o mar apaga da areia...

Muito belo, Manuel!
Deixo um beijo.
Bom fim de semana.

G- Souto disse...

É aqui que me perco, lendo a tua poesia... sempre intenso na simplicidade dos gestos.

Beijo, Herético.