quinta-feira, janeiro 01, 2015

COLHE A DIFERENÇA SUBTIL...


Vicejam flores em teu regaço?
Espalha-as em qualquer terreiro ou tece grinaldas
Na fronte curvada dos vencidos...

Como o perfume de rosas
Derramado nos espinhos -
 - Coroa que se rasga em dor no corpo insano...

E de permeio...

Colhe a diferença subtil da perda
(ou daquele ganho) – que a hora passa!


Manuel Veiga – “Poemas Cativos”



1 comentário:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Já tinha lido este poema, no livro
e acabo de confirmar o que já sabia:
deve-se ler várias vezes o mesmo poema.
Senti-lo-emos
de maneira diferente
de cada vez que o lemos
e vale a pena
cada leitura que fazemos