segunda-feira, novembro 23, 2015

Discurso do (pequeno) filho da puta - Alfredo Pimenta



 "O pequeno filho da puta
 é sempre
 um pequeno filho da puta;
 mas não há filho da puta,
 por pequeno que seja,
 que não tenha
 a sua própria
 grandeza,
 diz o pequeno filho da puta.

 No entanto, há
 filhos-da-puta que nascem
 grandes e filhos da puta
 que nascem pequenos,
 diz o pequeno filho da puta.
(...)
 O pequeno
 filho da puta
 tem uma pequena
 visão das coisas
 e mostra em
 tudo quanto faz
 e diz
 que é mesmo
 o pequeno
 filho da puta.
(...)
 No entanto,
 o pequeno filho da puta
 tem orgulho
 em ser
 o pequeno filho da puta.
(...)
 Todos os grandes
 filhos da puta
 são reproduções em
 ponto grande
 do pequeno
 filho da puta,
 diz o pequeno filho da puta.

 Dentro do
 pequeno filho da puta
 estão em ideia
 todos os grandes filhos da puta,
 diz o
 pequeno filho da puta.

 Tudo o que é mau
 para o pequeno
 é mau
 para o grande filho da puta,
 diz o pequeno filho da puta.

 O pequeno filho da puta
 foi concebido
 pelo pequeno senhor
 à sua imagem
 e semelhança,
 diz o pequeno filho da puta.

 É o pequeno filho da puta
 que dá ao grande
 tudo aquilo de que
 ele precisa
 para ser o grande filho da puta,
 diz o
 pequeno filho da puta.

 De resto,
 o pequeno filho da puta vê
 com bons olhos
 o engrandecimento
 do grande filho da puta:
 o pequeno filho da puta
 o pequeno senhor
 Sujeito Serviçal
 Simples Sobejo
 ou seja,
 o pequeno filho da puta".

Alfredo Pimenta


8 comentários:

ॐ Shirley ॐ disse...

Afinal, esse fdp é um político? :)
Ai,ai, heretico, beijos!

Laura Santos disse...

O que não falta por aí são pequeno e grandes filhos da puta!
Grande A. Pimenta!
xx

O Puma disse...

Bem se agarrou à coisa o coiso

Abraço

Suzete Brainer disse...

Apreciei muito conhecer...
De fato,o mundo não precisa de
tantos "filhos da puta" com
seus olhos de ganância...
Grata pela partilha!
beijo.

MARILENE disse...

Será que existe um lugar que não habitem???? Abraço.

AC disse...

E o Alberto
maganão
continua a sorrir
da razão.
Que lhe assiste.

Abraço

Agostinho disse...

O deplorável fdp é tão fdp como o maior fdp à face da terra. Apercebendo-se da sua insignificâcia, arma-se em grande fdp perto do fim do prazo de validade para se dar ares de grande.

maceta disse...

quando se é,nada a fazer, é-se sempre...