terça-feira, fevereiro 16, 2016

Madredeus - a andorinha da primavera . não muito distante . alma (letra)

12 comentários:

Majo disse...

~~~
Voei, apesar da acerbada invernia...

~~~ Beijo, Poeta.~~~

Pedro Luso disse...

Ouvi há alguns anos, uma entrevista com o grupo Madredeus numa de nossas TVs, a Cultura, se não me engano; daí em diante, sempre que posso ouço essa excelente música criada por eles. Este vídeo é um dos bons exemplos da qualidade do Madredeus.
Um abraço.

heretico disse...

bem vindo, Pedro
aprecio que goste dos Madredeus

abraço

Fê blue bird disse...

Que saudades tenho dos Madredeus com esta bonita voz de Teresa Salgueiro.
E que saudades também da Primavera :)
Beijinho

Helena disse...

Aprendi a gostar do grupo Madredeus algum tempo atrás, quando li, por acaso, um comentário intitulado UMA NOITE ENTRE OS DEUSES, a falar da visita deste grupo ao Brasil numa das principais capitais do país. Daí pra frente a admiração só cresceu. Simplesmente soberba a interpretação da Teresa Salgueiro. Quando aqui esteve fez um enorme sucesso. O Madredeus recebeu do povo brasileiro o carinho há muito guardado na esperança de um dia poder apreciá-los.
Entristeceu-me saber que o grupo não mais contará com a presença da Teresa Salgueiro, pela sua indisponibilidade de se dedicar ao grupo integralmente.
Abaixo transcrevo um trecho do comentário que li quando da sua apresentação no principal teatro de Belo Horizonte:
“Quem eram aqueles seres, quem era aquela Teresa e aquela voz? – Que fizera eu para merecer tal graça? E que graça! Quanta beleza pode um sentido comportar, meus limites foram testados e meus parâmetros alterados por aquele momento. Findou-se a primeira Canção, o teatro explodiu em uma ovação: para as platéias de Belo Horizonte um espetáculo acontece nos primeiros momentos, ganha-nos quem nos conquistar no preâmbulo de sua apresentação, e Belo Horizonte era propriedade do MADREDEUS – éramos suas ovelhas.”

Caso interesse (e tenha disponibilidade de tempo) deixo aqui um link para ler todo o comentário:
http://members.tripod.com/~Beto_Brazil/marcio.html

Não assisti o espetáculo, mas se o tivesse feito com toda a certeza viveria a mesma emoção do autor.
Nos sorrisos e estrelas de hoje estou me desculpando pelo alongado comentário.
Com afeto,
Helena

heretico disse...

beijo, Helena.

gostei de saber. obrigado

MARILENE disse...

Que linda voz ela tem! Não conhecia a cantora e gostei muito. Um pouquinho sobre o grupo fiquei a saber agora, através dos outros comentários. Abraço.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Madredeus
Perdeu-se uma jóia
ganharam-se três
Três projectos e percursos com uma mesma origem... ficámos mais ricos...
- Rodrigo Leão
- Teresa Salgueiro
e
- Madredeus com Beatriz Nunes

Genny Xavier disse...

Feliz momento, Manuel...ouvir Teresa Salgueiro...
Bom voar para a primavera neste meu verão de dias longos...

Gratíssima por sua escolha.
Beijo,
Genny

Suzete Brainer disse...

Tão belo e comovente, fiquei emocionada com
a cantora (já a conhecia...) e
e um encantamento a sua arte da música sublime!!
Que bom gosto musical o teu!...rss
Muito obrigada pela partilha!!
beijo.

Laura Santos disse...

Um belo exemplo da música dos Madredeus. Também gosto muito da " Vaca de Fogo".
xx

Olívia disse...


9:42m de puro enlevo!

Obrigada

Lídia