quarta-feira, junho 01, 2016

BRASIL, IMPEACHMENT É UM GOLPE



Gleisi Hoffman
Senadora do Partido dos Trabalhadores  do Brasil

«A Presidente Dilma foi afastada pelo Senado da República num processo de impeachment, que nós consideramos um golpe, por não ter base constitucional. Acusam a Presidente de um crime que não existe. A sua destituição foi casuística, foi pensada para a incriminar e só vai servir para ela, para este caso, porque não configura um crime de responsabilidade.

A presidente teve 54 milhões de votos e quem assume hoje o poder, para além de não ter recebido quaisquer votos dos brasileiros, mudou radicalmente o programa que foi eleito nas urnas em 2014: nós hoje temos um vice-presidente que assumiu interinamente com um programa económico liberal e posições conservadoras nas áreas sociais, políticas e de comportamento.

A nossa democracia ainda é muito frágil. Nós saímos de uma ditadura militar há cerca de 30 anos e nesse tempo conseguimos construir uma democracia para conquistar direitos para a maioria da população. Em 1988, foi aprovada a Constituição Cidadã, que garante o mínimo de direitos à população brasileira, que só foram efectivamente colocados em prática quando o presidente Lula assumiu o governo em 2003.

Esses direitos podiam ter sido muito maiores, mas pela conjuntura e pela correlação de forças não foi possível. Apesar disso, o Brasil conseguiu reverter o seu quadro de miséria, retirando 40 milhões de pessoas da pobreza extrema; conseguiu ter dignidade através de um salário mínimo que tem ajuste pelo valor real; conseguiu colocar milhões de pessoas na previdência; conseguiu ampliar o ensino público superior; conseguiu fazer programas voltados para as pessoas mais pobres, como a «Minha Casa, Minha Vida», com mais de três milhões de casas entregues à população; conseguimos fazer programas de saúde, com a ajuda dos mais de 16 mil médicos cubanos que actualmente atendem o povo brasileiro.

Todos estes programas correm o risco de serem interrompidos e diminuídos. O governo que substituiu a Presidente Dilma tem compromissos com o capital financeiro, com os que sempre dominaram o Brasil e nunca fizeram nada pelos mais pobres.»


Depoimento recolhido na sessão de solidariedade com a América Latina, promovida pelo CONSELHO PORTUGUÊS PARA A PAZ E A COOPERAÇÃO 
17 de Maio de 2016, na Casa do Alentejo, em Lisboa






15 comentários:

Agostinho disse...

Aquilo que se passou no Brasil é uma vergonha. Serve para confirmar que há gente que não olha a meios para alcançar os seus objectivos. Sabendo que nas urnas não colheriam os favores da maioria da população usaram um expediente rasteiro.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não estive nessa sessão. Nessa e noutras em que queria estar. Pena minha.

Desse depoimento destaco "Esses direitos podiam ter sido muito maiores, mas pela conjuntura e pela correlação de forças não foi possível." É o diferente entendimento dessa afirmação que condiciona a marcha do processo brasileiro.

Por mim não tenho dúvidas, Gleisi faz a leitura certa.

Leilinha & Amigos! disse...

MUITO INTERESSANTE TEU BLOG!
PARABÉNS

Mar Arável disse...

Sempre no lado esquerdo da vida

Abraço

AgriDoce disse...

Desculpe -me Manuel, mas ele teve votos sim... 54 mi, pois quem votou na Dilma votou nele também e segundo a lava jato, a Gleisi recebeu 10 mi em propinas e só não está presa por ter foro privilegiado.
O nosso país está mergulhado na corrupção, recessão e eles não querem largar o osso. Tudo em nome de uma ideologia que não deu certo em lugar algum.

heretico disse...

bem vinda AgriDoce,

"quem votou na Dilma, votou nele também"

mas dizem-me que está a realizar programa diferente daquele com que foi eleito...

que é isso? programa não conta?

beijo

Majo Dutra disse...

~~~
Concordo!
Foi um assassinato político, bem urdido e violento como nunca se viu!

Gostei muito de ler o depoimento da senadora.

~~Bj~~

AgriDoce disse...

Bem, Manuel, o país está em recessão, talvez isso explique a mudança.

A população que o pt tirou da miséria, mudando a metodologia de contagem, está endividada e desempregada...
No crédito estudantil a Dilma mesmo fez os cortes.
Sobre o bolsa família recaem fraudes que já ultrapassam os 2.5 bilhões.
A popularidade de Dilma é de apenas 7%, quer dizer... quem votou nela se arrependeu.

Como diria aquela música. São tantas as emoções...

Beijo.


Suzete Brainer disse...

Manuel,

Muito boa e oportuna esta tua postagem, sim
sofremos um golpe da maneira mais esdrúxula
e vergonhosa, que nós, a população usurpada
na sua legitimidade da democracia, da escolha
nos votos.
Claro que uma elite perversa quer que o povo (em
sua maioria pobreza absoluta) de um País gigante,
se exploda, morram sem identidade, sem representação,
sem educação, sem lazer, sem saúde, sem moradia e
agora sem voz.
Sou radical em relação a ética e acho que todos sem
exceção da classe política deve responder e pagar
pelos seus crimes. Imagina, a ironia, a maior parte
está governando este nosso País com cargos em todos
os poderes e com esta parte da nossa juventude
alienada e ignorante de informações e história (não
sabe o que é uma ditadura) e ouvintes do jornal
nacional da globo, só pode expressar asneiras.
Temos um movimento com pessoas responsáveis conscientes,
intelectuais, artistas com o compromisso de ser voz
do respeito à nossa democracia, para não ser jogada
na lama por estes golpistas covardes!...

Desculpa, amigo
o meu desabafo!...rss
Abraço em ti.

heretico disse...

Suzete, minha amiga

a tua opinião corresponde completamente à minha opinião e à opinião generalizada dos portugueses mais esclarecidos.

e porventura mais significativo - traduz as ideias que a Senadora expressou na reunião que cito.

fico muito grato pelo teu valioso esclarecimento, tanto mais que sei através do teu belíssimo Piano estares momentaneamente fora dos blogs

agradeço também a todos os que dignaram participar nesta amigável discussão

beijos e abraços

AgriDoce disse...

"... pelos mais esclarecidos..."

Obrigada, por me chamar de ignorante por ser a voz dissonante. Defendo meu ponto de vista baseada em fatos e números, mas há quem viva de sonhos e ideologias. Não teria problema algum, se a conta não sobrasse para quem trabalha pagar. Se foi golpe ou não, o congresso ouviu o clamor das ruas e aprovou o pedido de impeachment. Está em julgamento. Aguardemos então.

heretico disse...

Bem vinda, mais uma vez, Agridoce,

"pelos portugueses mais esclarecidos" digo na minha nota de resposta - "PORTUGUESES" não outros! e nenhum português veio contestar o que afirmei. por isso, o seu agastamento não se justifica...

fez três intervenções defendeu o seu ponto de vista com calor, o que agradeço e este assunto fica encerrado.

grato a todos.

José Carlos Sant Anna disse...

Caro Manuel,

Permita-me reabri-lo, mas sem polêmicas ou com polêmicas.
É golpe? É golpe, sim. Concordo em gênero, número e grau.
Convém, todavia, não esquecer que o estatuto do impeachment está previsto na Constituição e foi pela Suprema Corte do país "sacramentado" o rito do processo.
O que talvez possa ser discutido é a legitimidade da senadora para chamar de golpe, pois ela estava "mamando" nas tetas do poder. Ela foi Ministro-Chefe da Casa Civil, juntamente com o seu consorte, ele, Ministro do Planejamento, por quatro longos anos, arrolados na Lava-Jato. Eles se afastaram para cuidar da candidatura dela ao Governo do Paraná em que saiu derrotada.
Sabia que eles levaram um quinhão da Petrobrás?
Sabia que a cúpula do PT juntamente om a cúpula do PMDB deixaram um rombo de mais de 40 bilhões de reais na Petrobras?
Sabia que somente o marqueteiro de Dilma Roussef abocanhou mais 70 milhões de reais para fazer a campanha do maior estelionato eleitoral que o Brasil conheceu?
Ele está preso. E alguém com o mínimo de sanidade acredita que os detentores do poder Dilma Roussef e companhia não sabiam da sangria em propinas que levou o país um deficit de 170 bilhões de reais.
Poderia encher o espaço de "sabia" para justificar que o certo seria dizer o que o povo tem sido golpeado. O golpe não é contra o PT e caterva, mas sim contra o povo brasileiro.
Você já viu o tamanho da casa em que vive o Presidente do Senado brasileiro às expensas do povo brasileiro ou dos nossos tributos?
Sabia que Dilma mesmo afastada tem um avião para circular pelo país inteiro com 11 assessores e cinco seguranças?
Sabia que O presidente da Câmara, Sr. Eduardo Cunha, mesmo afastado, tem igual reagalia.
Sabia, para ficar em um único exemplo, que o custo mensal de Eduardo Cunha mensal ao Tesouro do Brasil é da ordem de R$550.000,00 reais? Agora multiplique por este valor por quatro, ou seja, Dilma, REna, Eduardo Cunha e substituto de Cunha.
Sabia que Dilma Roussef reservou 35 apartamento para sua comitiva na abertura da Olimpíadas?
Acho que só os que conhecem os meandros das notícias tem ideia da gravidade da situação. Não há santo. São todos cínicos ou para usar usar uma expressão de Lula são todos picaretas. Alguém tem ideia da fortuna que os filhos de Lula já amealharam.
A última piada que circula pelas redes sociais é dizer que o filho do Presidente em exercício é o primeiro lugar da Forbeszinha. Ele já em um patrimônio de R$2.000.000,00 de reais em imóveis.
Há golpe, sim. Contra o povo brasileiro. Eles estão irmanados. A máxima dos políticos brasileiros é "locupletem-nos todos", por isso, reafirmo é golpe, sim. Mas é preciso desapear a todos. Nenhum se salva. Pois a senadora esqueceu dizer muita coisa. O discurso da vitimização não cola.
Não sou a favor do golpe, reconheço, sim, que está se consumando um golpe.
Mas é preciso dizer que muio mais.
Por exemplo, que o PT já esta em campanha para as novas eleições. A Dilma já está sozinha há um mês. O lula desapareceu porque está tratando de se defender da Lava-Jato e de outras coisas. E se preparando para voltar e assaltar o que não levou em 12 anos de mandatos.
Desculpe-me isso aqui foi um desabafo, uma tempestade de ideias.
Pode ler e apagar porque tão desordenado. Parece não fazer sentido;;;
Deixo um abraço fraternal,

heretico disse...

Caro José Carlos,

bem vindo sempre, mesmo ou, sobretudo, discordando.
somos homens livres e opiniões divergentes são saudáveis.

várias questões permanecem, contudo:

1 - a demissão (legal segundo uns, ilegal segundo outros) de Dilma vai extirpar a corrupção no Brasil?

2 - as políticas sociais e a mobilidade social introduzidas pelos governos do PT irão prosseguir ou pelo contrario, irá acentuar-se a estratificação social e exploração das camadas mais débeis da sociedade brasileira?

3 - as elites brasileiras e as clics económicas que promoveram e apoiaram a ditadura militar democratizam-se? ou pelo contrário continua a não suportam o acesso ao poder de representantes das amplas camadas desde sempre espoliadas de direitos económicos e políticos?

4 -corrupção? também aqui se condena e verbera, venha de onde vier. mas vc José Carlos é um homem inteligente e culto - atirar a corrupção para o plano moral não será um visão limitada do fenómeno? não será o próprio sistema em si mesmo corrupto e corruptor? basta alargar o olhar ao mundo e teremos a resposta.

forte abraço

José Carlos Sant Anna disse...

Caro Manuel,

É bom dialogar com gente inteligente. Releve o desabafo. Ainda há controvérsias. Vamos aguardar como as coisas ocorrerão. É verdade que os substituem a Presidente não merecem a confiança da população. É um buraco sem fundo que estamos mergulhados. Dilma não reunia condições de governabilidade e já não havia menor possibilidade do governo petista tocar os programas. Há 11 milhões desempregados. Tudo o que foi construído está se perdendo. Mas tenho que reconhecer que quatro pontos cardeais acima apontados são um desafio. O meu desencanto é maior do que você imagina.
Notou que coloquei um ponto de conciliação e final?
O teu olhar e a tua sensibilidades são cirúrgicos (risos).
Abraços,