sábado, janeiro 28, 2017

Sem Resguardo



São os deuses da poesia indiscretos
Mais que outros sem resguardo
Nem véu que lhes quebre o capricho
De se oferecerem!...

Apenas a criança cega e a flecha
Disparada recolhem os favores
Em que ledo me engano…

Porém, a beleza perfumada
E o gesto puro como fruto nobre
Em boca generosa...

Manuel Veiga


16 comentários:

LuísM Castanheira disse...

divertem-se os deuses no olímpo
e distribuem oráculos de poesia onde traçam perfumes com que se alimentam os sentidos.
E o poeta, na sua lúdica inspiração, cria o sonho e a utopia num poema belo.

Gostei muito, Amigo Manual.
Bom domingo

LuísM Castanheira disse...

*Manuel (poisam as gralhas na sua infinita persistência)

alfacinha disse...

Quem não adora a música do Vitorino
Um abraço

Odete Ferreira disse...

Não serão todos os deuses poéticos?
E a poesia, não é em si a deusa maior?
Pelo menos nos teus dedos...
Bjinho, Manuel
(Vitorino: sempre um prazer ouvir)

luisa disse...

E, por vezes, também atrevidos, esses Deuses.

graça Alves disse...

Bela flecha o atingiu, mas foi a da musa da poesia!
Bj

Teresa Almeida disse...

A poesia só pode ter origem divina e só os deuses a sabem escrever.
Esta escapou-se, sem resguardo.
Belíssima, Manuel!E o acompanhamento musical também. É gente das nossas terras.
Beijinho.

Tais Luso disse...

Gostei de conhecer a música, ritmo gostoso, convidativo a um 'arrasta-pé', como chamamos aqui... Alegria, alegria.
Quanto ao teu bonito poema... juntando os deuses, a poesia e os poetas... não estarão todos em casa?
Beijos, meu amigo.

Graça Pires disse...

Não estavam isentos de astúcia os deuses de outrora. Nem os de agora...
Gostei do teu poema, meu Amigo.
Uma semana boa.
Um beijo

Aleatoriamente disse...

As descontentamentos da vida
são de duas estirpes bem diferentes.
O encanto desse poema me encanta.

Beijinho Manuel

Agostinho disse...

Vai no engano, Poeta. Ninfas "generosas" suspiram no cais.
Mais um poema exemplar com sabor a clássico.
Abraço.

Lia Noronha disse...

Deuses e deusas amam sem limite...nas asas da imaginação!!
abraços carinhosos meus.

jrd disse...

O instinto de Cupido merece tudo.

Abraço fraterno

Cristina Cebola disse...

Existe melhor lugar de inspiração que o Olimpo?
Os seus poemas são simplesmente fantásticos...

Abraço

Genny Xavier disse...

Ah, os caprichos dos deuses!...Deixam-nos, todos, poetas e apreciadores de versos, humanamente divinizados ante a poesia vicejante...

Beijo.
Genny

José Carlos Sant Anna disse...

Nunca foram astronautas... O que me parece é o que o poema nasce dos teus "deuses" sem nenhuma batalha. Sem portas falsas, sem resguardo...
Forte abraço, meu caro amigo!