quarta-feira, janeiro 11, 2017

Sinais Furtivos. Emoções Breves.


Tacteio sinais furtivos e emoções breves
Como a brisa no rosto inocente das palavras
Ainda por dizer...

Germinais os caminhos e as veredas. Inaudíveis
Sons de um cântico tão subtil que se esfuma
Em mistério. Como o decair da tarde no zénite de sol.
Ou apenas um gosto acre. Depois da chuva.

Doirados são os reflexos a perseguir
A brisa quente. Sem outra glória que não seja
A emoção alada. E o fio ténue que a prende.

Manuel Veiga

10 comentários:

Graça Pires disse...

O "rosto inocente das palavras ainda por dizer". O rumor inesperado da emoção onde se desenha a sede, lentamente...
Muito belo, o poema, meu Amigo.
Um beijo.

LuísM Castanheira disse...

sinais esses que o poeta capta (tatei), prende e enleia...
e nos traz em cadeia.
muito bom.
Um grande abraço, amigo Manuel.

Cristina Cebola disse...

A subtileza das emoções travadas pelas palavras ainda não ditas...numa sede insaciável de poesia.

Obrigada pela visita ao meu espaço. Gostei muito da poesia que por aqui se inala.

Adicionei-me aos seguidores. :)

Abraço.

O Puma disse...

No rosto das palavras a emoção alada do teu olhar
Abraço amigo

Rogerio G. V. Pereira disse...

Hoje, avesso a todas as metáforas
me rendo as estas
por serem sérias,
por serem belas

São disse...

Belo poema, mas isso já é um hábito.

Beijos

Agostinho disse...

É bom ler-te. A quem te negar direi eu: - és calhau que nem rio tens.

O fio ténue com que ligas
vogais e consoantes, sílabas,
as "palavras ainda por dizer" e
as rematas à linha verso conduz
à melopeia sonora das emoções
aladas em voo libertador ou sigilosamente contidas no peito.

(não era isto, ontem
não existe mais.
quando se diz
as palavras ardem
no agora da hora.
o mais que possam ser
são eco indistinto)

Abraço

José Carlos Sant Anna disse...

E vamos saciando a sede, meu caro amigo. São tantas a emoções por vir...
Forte abraço,

Teresa Almeida disse...

Persegues, vais tateando a emoção e deixas reflexos que prendem.

É tão enleante a tua escrita, Manuel!

Beijo.

graça Alves disse...

Belíssimas imagens!
Bj