quinta-feira, agosto 24, 2017

ANOTAÇÕES DE VERÃO V


O vale é percurso de nascentes
Íntimas. Murmúrios de água sobre a pele
E os corpos distendidos
Estátuas tombadas
Em abandono
Como heras.

E sol de estio
À superfície.

Projecção de verde
Sobre azul no Céu. Sou esse tule.
E o sonho dessa árvore a agitar prodígios
E a clamar distâncias.
E o silêncio da tarde
A arder em febre.

Frondosas
Águas.

Manuel Veiga


Sem comentários: