segunda-feira, dezembro 25, 2017

E POR VEZES....


E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
Nunca mais são os mesmos. E por vezes

Encontramos de nós em poucos meses
O que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

Ao tomarmos o gosto aos oceanos
Só o sarro das noites não dos meses
Lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
Num segundo se evolam tantos anos.

David Mourão-Ferreira


6 comentários:

Gil António disse...

Boa tarde. Admirando a beleza maravilhosa do seu poema/publicação, passando também, para desejar um ANO NOVO de 2018, muito feliz, extensivo a família e amigos..
.
hoje: * Embriaga-me nas tuas Emoções *
.
Continuação de boa festas.
.

Ricardo- águialivre disse...

.
Passando, lendo, e deixando a minha mensagem de Ano Novo
.
Tema: -- FELIZ ANO NOVO DE 2018 --
.
Abraço

José Carlos Sant Anna disse...

O poeta que teve a mãe a ensiná-lo a ler e o pai a contemplar meditando sobre a passagem do tempo. Não poderia ter escolha melhor. Um poeta vigoroso que sempre mostrou paixão pela escrita.
Um caloroso abraço, meu caro amigo!

Olinda Melo disse...


Bom dia, Caro Manuel Veiga


Muito bom encontrar aqui David Mourão-Ferreira e com este poema que nos faz ver como o tempo é um dado relativo, dependendo a sua relevância dos nossos sentimentos e daquilo que esperamos da vida.

Abraço

Olinda

Ana Freire disse...

Magnifica partilha, Manuel!
Precioso e delicioso, apreciar este poema de David Mourão Ferreira!
Beijinho!
Ana

Suzete Brainer disse...

Apreciei imensamente esta preciosa
leitura de grande Poema e grande Poeta.
Grata pela partilha de excelente
bom gosto! !
Beijos, amigo.