sexta-feira, agosto 31, 2007

De vez em quando um poema...

"Filhos da época..."

"Nós somos filhos da época,
A época é política.

Todas as tuas, nossas, vossas
Questões diárias, questões nocturnas
São questões políticas.
(...)
Os temas que abordas têm ressonância,
O que calas tem expressão
De um modo ou outro na política.

(Passeias pela floresta
e dás passos políticos
num chão político)

Também são políticos os versos apolíticos
E lá no alto a lua resplandece,
A lua já objecto não lunar.
Ser ou não ser, eis a questão,
Mas que questão, responde lá, então.
- Questão política.

Não tens sequer que ser um ser humano
Para adquirires significado político.
Basta seres petróleo bruto,
Matéria-prima, forragem substancial.

Ou mesa então de reuniões em cuja forma
Se apoiaram longos meses:
Na qual se negociou a vida e a morte,
Quadrada ou redonda.

Pessoas entretanto faleceram,
Morreram animais,
Casas arderam
E campos tornaram-se bravios
Como nos tempos de outrora
Muito menos políticos...”

Wislawa Szymborska (Nobel de Literatura 1996) – in “Paisagem com Grão de Areia”- Relógio d´Água.

Regressemos, então, fatalmente à política...

E anotemos que, com o afundamento da Ota, haverá um aeroporto em Fátima para o “turismo religioso”. Com o Estado a subsidiar a Igreja, como bem se presume...

Haja Deus!... E valha-nos a Virgem Maria!...

Até breve.

37 comentários:

Graça Pires disse...

Wislawa Szymborska tem razão...
Mas viva a poesia, apesar da política...Um abraço e bom fim de semana.

Opintas/Bernardo Kolbl disse...

Antes a Igreja que outras merdas, mas mesmo assim, pagamos.
Bom fim de semana e um abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Que belissíma critica e que belo texto. É esta capacidade de discernimento que nos vale. Porque a política tira-nos tudo, até a alma, mesmo com turismo religioso.Temos que passar a um estádio superior em que o conceito político esteja associado ao dever cívico e ao progresso. Gostei de estar aqui e voltarei.

Licínia Quitério disse...

Sabe sempre bem ler Wislawa.
É politicamente correcto dizer "turismo religioso"? Huuumm...

Vieira Calado disse...

Na verdade, tudo é politica.
De resto, no país onde vivemos (e noutros) toda a política consiste em enriquecer uns, em detrimento de outros. Uma das mareiras de fazê-lo é convencer as pessoas que os bens materiais é que são importantes. Cultura, a verdadeira cultura universalista e alta, nada!
Ou então só para uns. Precisamente os que irão "sacar" mais.
Boa noite.

Mar Arável disse...

COMO DE COSTUME

BELO TEXTO

OREMOS DE PUNHO EM RISTE !?

herético disse...

Mar Arável,

de punho em riste. o direito. sempre!...

Frioleiras disse...

E eu... dos teus sabores !

Contudo, e tu sabes, sou católica...

Bjnh grd

F.

Maria disse...

Só de punho fechado, em riste.
A treinar.
Para o próximo fim de semana.
Treinar? Nem é preciso.
O direito, claro...
Bom fim de semana

hfm disse...

Haja esperança que as forças G ainda permitam outras loopings.

O poema é magnífico.

M. disse...

Belíssimo, este poema.

OrCa disse...

"... maldigo a poesia / concebida como um luxo / cultural para os neutrais / que lavando as suas mãos / se alheiam e se evadem / maldigo a poesia dos que não tomam partido / partido até se mancharem..." - recordas, claro, o poema que está por trás desta tradução canhestra. Curioso que o Paco Ibañez tenha dado, em mais recentes versões, nova redacção àqueles últimos versos, transformando-os em qualquer coisa como "maldigo a poesia dos que tomam partido / partido até se encherem..."

Inevitável ter feito a associação entre o poema do Wislawa Szymborska e aquele outro do Gabriel Celaya. "São gritos no céu e na terra são actos"!

Um grande abraço.

TMara disse...

desconheço a obra deste autor. Mas este poema vou faná-lo e um destes dias coloco-o no ORGIA (já lá passaste hoje?) Vai qnd puderes (se quiseres).
E pr não um aeroporto em cima do chaparro, ou oliveira, ou em k árvore viram a Senhora?
De certeza k por milagre vai caber e estender-se até ao infinito saíndo muito maids barato ao erário de TODOS NÒS!
Bj
Luz e paz (mas não aquela. a nossa. Humanas criaturas

Vladimir disse...

a poesia é uma coisa fabulosa...pode ser utlizada de variadas formas...

Nilson Barcelli disse...

Tudo é política.... o poema é excelente.
Mas houve quem dissesse que tudo era sexo...
Fátima? Talvez, quem sabe. Mas as receitas do "negócio" dão para pagar um aeroporto sem subsídios.
Bfds, abraço.

Kalinka disse...

Olhe para o lado:
Há sempre alguém que
Quer ser abraçado e
Não tem coragem de dizer.
Enlace-o.
O pior que pode acontecer
É ganhar de volta um sorriso de carinho
Ou quem sabe, uma palavra sincera.
Você vai descobrir
Que ninguém está sozinho
E que a vida pode ser
Um eterno céu de primavera.

Um bom fim-de-semana
Na companhia de quem mais [o/a] abraça...

E, eu continuo com o ALFABETO. Estás curioso?
Beijitos, letra B
Bom domingo.

leonoreta disse...

fazes sempre excelentes escolhas que enriquwcem o teu espaço.
poderás divulga-las tambem aqui

http://groups.msn.com/CulturalMente/pginainicial.msnw

beijinhos

bettips disse...

Como terá sentido "a política" numa mulher tão lúcida que atravessou espaços de tempo e de estados, tão diferentes? Respiramos e andamos, falamos, vamos ao cinema, escrevemos, em tudo nos posicionamos "nas políticas". Porque nos emparelharam, cercaram. Para melhor nos domesticarem. Justifica-se o turismo religioso, sim, como o turismo do futebol dos estádios de milhões. Pela política dos que têm o poder e o dinheiro.
Nós? ah...nós fugimos pela palavra adiante, sempre e quando possível!

manhã disse...

é verdade que tudo o que fazemos é político mesmo que não tenhamos nenhuma conciência disso. O texto é admirável!

pessoana disse...

Somos todos filhos da época (isto soa a qualquer coisa como um insulto)!
Pergunta: como haveremos nós de saber quem somos se não sabemos que época é esta?
Ou vice-cersa: que época é esta se não sabemos quem somos?

Maria P. disse...

A Virgem Maria já não chega para a salvação!

Boa semana*
Beijinho.

un dress disse...

grande autor. certeiro.

reli há pouco alguns poemas dele...:)



~

JPD disse...

Gostei do poema apesar de não conhecer o autor.

Foi recentemente editado pela Relógio d'Agua, uma livro de Hanna Arendt «A PROMESSA DA POLÍTICA»

recomendo vivamente.

Um abraço

Miosotis disse...

É sempre bom 'revisitar-te'!

Bjs

Belzebu disse...

Desconhecia este poema e considero-o excelente!

Quanto ao aeroporto na Cova da Iria, fiquei preocupado. Imagina que a Virgem resolve aparecer novamente por lá, em cima de uma árvore? Não interferirá com os Boings e com os Airbus carregadinhos de beatas?

ehehe!! Aquele abraço infernal!

tolilo disse...

klvtobem pequenino ia muitas vezes a Fátima com a minha tia Maria do Céu e com a minha avó Ascensão!

Rafael Velasquez disse...

muito bom esse poema, não conhecia.

António Melenas disse...

Pois, pois, meu Caro Amigo,
Viver é um acto político
Um abraço

Peter disse...

Pega no jornal de hoje, por exemplo, e vê o país em que vivemos, onde a insegurança impera.
A Reforma do Processo Penal ameaça paralisar a investigação criminal.
Pois é, pois é, havia a "Operação Furacão" em curso ...

Nero disse...

Vim a ler o post a propósito de um comentário no Suck.
Percebi.
Boa tarde.

Mel de Carvalho (www.noitedemel.blogs.sapo.pt) disse...

Realmente devo andar a Leste do Paraíso... Aeroporto em Fátima? pois, não sabia. :)

Tudo é política, sem dúvida. O Homem é um animal político!!! (quem disse isto???)

O poema, não conhecia, é muito bom mesmo.

Herético, as minhas maiores desculpas pela ausência, mas tive de me dar férias e encontrar espaço para me bolinar por dentro.
Mesmo.

Um abraço
Mel

Klatuu o embuçado disse...

Lembras-te de uma organização chamada LUAR? :)

Abraço.

triliti star disse...

"turismo religioso" não será politicamente correcto mas é a verdade e, talvez a única coisa apolitica seja a verdade.
e a verdade, se calhar, não existe.

...também a lua já é política..

triliti star disse...

valha-nos a Virgem Maria!?
mas de certeza que ela quer lá o aeroporto,

PintoRibeiro disse...

Bfsemana e um abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Venho desejar-te um bom fim de semana e dizer-te que és um dos meus 10 nomeados para a corrente da amizade.

tolilo disse...

gostei muito, como sempre que aqui venho!

Chuac!_