terça-feira, novembro 06, 2007

"ESQUERDIREITA"

A edição deste post é suscitada pela interpelação do meu amigo Jorge Castro que, no contexto da simpática cadeia que corre na blogsfera, se propõe conhecer “qual a frase que se encontra na 5ª linha da página 161 do livro”, que eu ando a ler!..

Já imaginaram a sensaboria?! Não pretendo fugir às regras, mas já viram o enfado que será declamar, em serão familiar, frases do género: - (...) “as ilusões de esquerda sobre a democracia parecem particularmente audaciosas no momento em que se apresentam como exigência de “autogestão operária”, ou como extensão da democracia ao processo produtivo (...)”.

Por isso, em lugar da linha 5ª linha da página 161 de “As Aventuras da Mercadoria – para uma nova crítica do valor”- Ansel Jappe – Ed. Antígona, proponho-vos a leitura integral do poema “ESQUERDIREITA”.

O timbre “anarca” do meu amigo ficará plenamente salvaguardado e os meus amáveis leitores(as) sem motivo para (me) fugirem...


ESQUERDIREITA

“A esquerda da minoria da direita a maioria
Do centro espia a minoria
Da maioria de esquerda
Pronta a somar-se a ela
Para minimizar
Numa centrista maioria
Mas a esquerda esquerda não deixa.
Está à espreita
De uma direita, a extrema,
Que objectivamente é aliada
Da extrema-esquerda.

Entretanto
Extra-parlamentar (quase)
O Poder Popular
Vai reactivar-se, se...

Das cúpulas (pfff!) nem vale a pena
Falar, que hão-de
Pular!

Quanto à maioria de esquerda
Ficará – se ficar – para outro poema...”


Alexandre O´Neill
pág. 81 – “Anos 70 – Poemas Dispersos” – Ed. Assírio & Alvim

Espero que o Jorge (e todos vós) me releve a falta de não proceder a novas nomeações.

33 comentários:

bettips disse...

Impossível que O'Neill visse tão longe! Abç

Isabel disse...

O'Neill, sempre; impossível seria amputar um pedaço do seu escrito. Oportuno.

Bjt

Sophiamar disse...

Passei pra te deixar um beijo, desejar uma boa semana e, já agora, dizer-te que O`Neill tinha vistas largas.
Um poeta do coração!

vida de vidro disse...

Só mesmo o O'Neill para pôr em poema os jogos políticos eternos... Conseguiu fazer-me sorrir, de certeza mais que “As Aventuras da Mercadoria – para uma nova crítica do valor”. Ainda que o assunto seja sério... **

Vieira Calado disse...

Pois meu caro, eu também engalinho um pouco com essas cadeias.
Um abraço.

hora tardia disse...

:))))))))))))))))))tb tenho um desafio destes para responder...:) mas o tempo é uma fenda. a preencher.



com tempo.


bjo.


gostei de ler.

como não?

Kalinka disse...

Passei para dar um beijinho, há que tempos não o visitava...
Votos de boa semana.

Poesia SEMPRE.

BEIJITOS.

Hoje tirei umas horitas para fazer uma visita, pois ando atrasadissima com as visitas aos blogues dos Amigos.

António Melenas disse...

Quem tem talento, qualquer pretexto lhe serve para fazer uma boa crónica e tu aproveitaste bem a deixa, introduzindo aqui o genial O,Neill
Um abraço amigo

Maria P. disse...

De facto a tua mestria para escrever é notória! Até na resposta a um desafio.

Beijinho*

Frioleiras disse...

O?Neill, um poeta inteligente.

Há quem diga que a poesia tira aos poetas o pragmatismo da inteligência.

Eu não acho! Pelo contrário , acho que a sensibilidade dá aos poetas a clarividência da inteligência!

O' Neill é um deles !

Há que tempos que nada leio dele!

A minha vida, até me reformar, era uma sucessão de coisas do caracacá.

Maria disse...

Arranjaste uma forma muito original de responder a um desafio..
... e de passar uns recaditos....
Gostei de reler O'Neill...

Um abraço

velha gaiteira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
hfm disse...

Com O'Neill como não relevar? E agora volver ;)

PintoRibeiro disse...

Pois. Se calhar...
Abraço,

Belzebu disse...

Aqui está uma forma subtil de contornar um desafio. Nada melhor que o apoio do nosso O´Neill, com um dos seus admiráveis poemas, que retrata tão bem os jogos de estratégia, das nossas direitas e esquerdas!

Aquele abraço infernal!

Chahy disse...

FENOMENAL!!!!!

Sophiamar disse...

Passei para te deixar um abraço apertado e um beijo. E novo post?

Graça Pires disse...

Só mesmo O'Neill!!!
Um abraço.

JPD disse...

Fizeste uma excelente escolha.
O'Neil é extraordinário.
Um abraço.

PoesiaMGD disse...

Gostei da tua escrita! Posso deixar um convite?


http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

isabel mendes ferreira disse...

pronto.....







estais perdoado.










não relevamos.....










boa noite.

OrCa disse...

Ora aí está o que é! Contra as cadeias, marchar, marchar! E p'ra não prender o pé, venha O'Neil para ajudar...

Versão (verso grande?) de submarino? Vade retro, é subversão! Subverter a cadeia é sonho que, volta e meia, nos atravessa a ideia...

Afinal, diz cá o rapaz,tudo vale quando és capaz. E se num desafio trangalhadanças, 161 é p'ra crianças, o O'Neil puxa-lhe as tranças, zás-trás-pás e vai p'ràs Franças.

Um abraço meio anarca, pá. Mas não te digo qual a metade que o é... ;-)

Peter disse...

Não conheço a "cadeia". Sorte a minha?

Gi disse...

Pois. Uma parte do poema era ficar só com a esquerda ou só com a direita o que iria desvirtual, logo à partída, título :) mas atendendo ao surrealismo que se encontra presente em quase toda a sua poesia ... até que não seria nada demais :)

Um beijinho
Bom fim de semana

Nilson Barcelli disse...

"Entretanto
Extra-parlamentar (quase)
O Poder Popular
Vai reactivar-se, se..."

Estou convencido que ele hoje escreveria o poema de outra maneira.
Porque não era "céguinho" como o Manuel Alegre, por exemplo.
Opinião minha, claro...

Bfs, abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Perante uma grande sacanice que está a ser feita sobre alguns professores que não recebem vencimento,têm horários d e12 horas ou estão a recibos verdes sugere-se que todos os blogues publiquem a notícia que está no http://cegueiralusa.blogspot.com

maria disse...

Fantástico este poema de O´Neill!
Só mesmo dele, não é?
Bjs

un dress disse...

.belíssimo!

poesia bem viva! bem acordada! :)




beijO.

Rui Caetano disse...

Na página 161, na 5.ª linha, encontrei esta frase do livro que terminei hoje de ler.

"Esta, para o afastar docemente, conforma-se de inicio com este delírio"

O Puma disse...

ENTRETANTO À GREVE NO DIA 30

PORQUE NÃO É ACEITÁVEL VIVER

COM UMA MAIORIA ESMAGADORA NO PODER

velha gaiteira disse...

eu concordo com o Puma,
embora me sinta orfã de partidos!

ana maria costa disse...

AMIZADES - este é um pedido do coração - A SOLIDARIEDADE EM ACÇAO E A LITERATURA EM CIRCULAÇÃO

A EDIUM EDITORES, http://ediumeditores.blogspot.com/

com cerca de 80 títulos publicados, prestes a fazer dois anos que iniciou sua actividade, vai editar um livro meu, prosa, «Salvador, o Homem e Textos InConSequentes».
É uma editora pequena, mas esforçada na divulgação da cultura.
Tem publicado autores não muito conhecidos e jovens autores, o que, à partida não garante grandes receitas, ora sendo o objectivo maior a divulgação da literatura tem na mesma que ser rentável senão ...morre .

Asim o seu proprietário, agente directo em todas as fases do processo, pretende promover a venda on-line, no futuro.
Para já, para garantir a cobertura dos custos, ensaiou esta modalidade que vos proponho:

Quem quiser pode (POR FAVOR LEIAM E RESERVEM SEM PROTELAR SENÃO ESQUECEM) fazer uma pré-reserva do número de livros que se propõe adquirir, para:
ediumeditores@gmail.com
Valor da capa: 10,00€/livro
Nº de pág. + ou - 80
Serão convidadas/os,via email e moradas, os que detenho, para apresentação do livro no início de Dezembro.
Quem fizer pré-reserva e pagar por cheque ou transferência bancária (acordar com o Editor- ver site acima referido) fica isento d os custos dos CTT OS QUAIS , COMO SABEM, SÃO BEM GRAVOSOS.

Agradeço que quando fizerem as vossas pré-reservas (muitas) - lembrem-se das prendinhas de Natal - ao enviarem o email ao editor me enviem o mesmo email em:c.c.
Fazemos trabalho conjunto.
« S inopse: de «Salvador, o Homem e Textos InConSequentes»

O livro pode ser decomposto em duas partes, das quais,«Salvador, o Homem» abrange cerca de um terço.
Mais próximo da novela do que do conto relata a experiência de Salvador ao descobrir o fantást ico que a vida encerra e que o mundo é muito mais do que o que vemos no dia a dia, assim como nele, enquanto ser humano,existem dimensões inexploradas, até ignoradas que ao descobrir e as integrar no seu todo alteram sua vida e de todos ao seu redor.

Os textos restantes enquadram-se mais no conceito americano de short-stories e diversificam o leque de leitura de uma forma que cremos será de vosso agrado e que o próprio título vos permite intuir a existência d nexos, aparentemente inexistentes.»

Minhas e meus amigos, nesta hora de "parir" mais uma cria conto convosco.

Desejo uma boa semana e P.F. divulguem esta informação pelos vossos contactos pois poderá haver pessoas eventualmente interessadas.

Bj

Luz e paz em vosso caminhar e ao vosso redor

Conceição Paulino

isabel mendes ferreira disse...

E AO CENTRO?



a virtude?




_________________


bom dia de Smartinho...:)