domingo, abril 16, 2023

ORAÇÃO PAGÃ

 

Ao centro a mesa alva

sonho de linho distendido como altar

ou cobertura imaculada sobre a pedra

e refeição parca…

e o copo como cálice

de mão em mão servido

e as gargantas ávidas

como se a celebração do trabalho

fora cerimónia mítica

e o suor dos corpos

fosse Hino…

 

Manuel Veiga

15.04.23

7 comentários:

Olinda Melo disse...


Olá, Manuel Veiga

Poema rico nesta oração pagã em que
a parca refeição é tema.

Um regresso inspirador com a sua
marca inconfundível.

Grande abraço
Olinda

Elvira Carvalho disse...

Um excelente poema, que me encantou.
Abraço, saúde e boa semana

Maria João Brito de Sousa disse...

Belíssima, esta Oração Pagã, Manuel!

Um forte abraço!

Graça Pires disse...

"como se a celebração do trabalho
fora cerimónia mítica
e o suor dos corpos
fosse Hino…"
Fico sem palavras para esta oração pagã. Belíssimo poema!
Tudo de bom para ti, meu Amigo Manuel.
Um beijo.

- R y k @ r d o - disse...

Oração pagã que elogio por muito ter gostado de ler.
.
Saudações cordiais … Feliz semana
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Tais Luso de Carvalho disse...

Maravilha, ORAÇÃO PAGÃ meu amigo poeta Manuel!
Que bom ver você postar após uma pausa!
Aplausos sempre, saio encantada, meu amigo!
Um ótimo fim de semana, aqui estamos num feriadão.
Muita paz e esperança,
um beijo!

Graça Alves disse...

Embora pagã, mas fez-me lembrar a Páscoa da minha infância.
Muito bonito.
Bjs

Para Um Novo Teorema da Fisica Moderna

  dizem expeditos cientistas que o leve bater das asas de uma borboleta à distância de milhares de quilómetros pode causar uma catás...