quinta-feira, novembro 29, 2007

Um Desafio - Liberdade!...

A Helena F. Monteiro hfm teve a amabilidade de nomear este blog com o prémio “Escritores da Liberdade”. Um pouco arredio, (porventura preconceituoso) quanto a este género de iniciativas, sinto-me incapaz de fugir a este desafio.

Invocando-se a Liberdade para homenagear este blog, sinto-me sobejamente gratificado pelos textos que aqui tenho publicado e que têm merecido o vosso esclarecido interesse. Por isso, aceito, com gosto, dar continuidade a esta corrente, celebrando a Liberdade, com um belíssimo soneto do poeta Bocage.

Não se importará a Helena – estou certo disso – que a esta celebração, associemos uma saudação aos trabalhadores da Administração Pública, que dentro de horas estarão em greve, na defesa dos seus legítimos direitos.


Liberdade...

“Liberdade, onde estás? Quem te demora?
Quem faz que o teu influxo em nós não caia?
Porque (triste de mim), porque não raia
Já na esfera de Lísia a tua aurora?

Da santa redenção é vinda a hora
A esta parte do mundo, que desmaia.
Oh! Venha... Oh venha e trémulo descaia
Despotismo feroz, que nos devora!

Eia! Acode ao mortal que, frio e mudo,
Oculta o pátrio amor, torce a vontade,
E em fingir, por temor, empenha estudo.

Movam nossos grilhões tua piedade;
Nosso númen tu és, e glória, e tudo,
Mãe do génio e prazer, ó Liberdade!”


Manuel Maria Barbosa du Bocage

Passo o testemunho a:

António Melenas - pela sua amizade e em memória de seu irmão, José Augusto Gouveia;
Mr. Pickwick - porque a Liberdade não tem fronteiras;
Lícinia Quitério - porque a Liberdade é feminina e a Lícinia é uma poetisa da Liberdade.

19 comentários:

São disse...

Parabéns a este blog e aos que nomeou.
Boa escolha a de Bocage, tão injustamente ligado ao aspecto boémio da sua vida, sem que se acentue o seu enorme valor como poeta e amante da Liberdade!
Boa noite!

hfm disse...

Obrigada.

Maria Laura disse...

Muito merecido. Aqui, sabemos que a Liberdade é um valor sagrado.
Gostei que Bocage aqui estivesse presente, ele que é tanto para além do que a maior parte das pessoas conhece.
E escolheste muito bem aqueles a quem passas o testemunho: escritores da liberdade, sem dúvida.

Licínia Quitério disse...

Muito honrada pela tua refência que não sei ainda como retribuir. E sensibilizada. Este não é um tema qualquer. Com maiúsculas se escreve LIBERDADE.

Um abraço.

Anónimo disse...

liberdade e responsabilidade, as capcidades do homem perfeito segundo kant.
valores intrinsecos da condição humana constantemente violados pelo proprio homem.
é um paradoxo.
beijinhos da leonoreta
(improvisos da leonor)

Anónimo disse...

:)))))))))))))))))))))).




CERTÍSSIMO. tudo.


bom fim de semana.

_______________________.



/piano.

A AFILHADA FRANCESA DO MARQUÊS disse...

Não há um dia que aqui não venha. Aprender, aprender sempre.
Parabéns
Um abraço

Nilson Barcelli disse...

O prémio que recebeste é inteiramente merecido.
Bfs, abraço.

SILÊNCIO CULPADO disse...

A liberdade é o bem mais precioso que alguém pode ter. Pela liberdade muitos deram a vida. E agora quando nos julgamos livres vemos outras cadeias talvez menos perceptíveis mas igualmente pesadas e opressoras. Que a palavra liberdade nunca se apague nem se esqueçam todos os caminhos que ela representa.
E eu acredito na liberdade quando leio um Bocage, quando passo no Blogue Cantares de Amigo e vejo citado o Alves Redol.
E eu acredito na liberdade quando visito o Relógio do Pêndulo, quando oiço as suas badaladas e quando percebo, pelo som delas, que ainda há vozes como a minha.
Um abraço, amigo, e nunca desistas.

Graça Pires disse...

Parabéns pelo prémio. Obrigada por partilhares aqui Bocage. Um abraço.

Oliver Pickwick disse...

Meu prezado Herético, está me devendo uma... Entro aqui, como sempre, para fazer um simples comentário, e, sou surpreendido com essa generosa menção ao meu blog.
Não sei como ainda estou conseguindo digitar alguma coisa, fiquei quase sem palavras e, além disso, o vernáculo está me parecendo um ente alienígena.
Só me resta ser-lhe eternamente grato.
Um abraço, e tenha o melhor fim de semana!

Sophiamar disse...

Parabéns, amigo! Permite-me que assim te trate porque há cerca de dois anos que por aqui ando e desde sempre li o teu blogue. Quant à escolha és merecedor deste e de muitos outros prémios.
A LIBERDADE é um bem precioso sem a qual a vida não faz sentido.
O soneto de Bocage, um dos grandes da nossa poesia, a propósito.
Beijinhossss

Vieira Calado disse...

Quem mais que o Bocage, para amar a Liberdade
Obrigado pelo seu comentário no meu blog.
Bom fim de semana

José Cavalheiro disse...

Obrigado por teres associado o teu blog á luta dos funcionários público.
É nestes actos que se se sente quem ama a LIBERDADE tal como foi amada pelo espírito do 25 de Abril.
Fica bem

António Melenas disse...

Caro Amigo,
Na verdade, se há nomeação que com propriedade se aplica ao que escreves aqui e esta de Escritor da liberdade". E inteiramente justa e com ela me congratulo.
Tiveste a geerosidade de por tua vez me nomearescom o mesmo título.
Sinto-me lisongeado e agradeço. Não vou no entanto dar seguimento à cadeia de nomeações. Não o tenho feito em relação a várias outras com que me têm dsitinguido e não me perdoaria quem me nomeou se eu quebrasse agora esse princípio.
"Merci, quand-même"
abraço

un dress disse...

muito bem!! :)





parabéns a todos.............

/e bocage...há quanto tempo!!:)




beijO ~

Maria P. disse...

Parabéns!
Muito merecido.

Beijinho*

salexia disse...

Na liberdade também se encaixa sermos arredios (porventura preconceituosos) em relação a algumas coisas e podermos a qualquer altura abrir excepções!
Por norma não felicito este tipo de atribuições, acho-as sempre muito pouco credíveis mas neste caso abro a tal excepção:).
Porque gosto de acrescentar liberdades as minhas prisões…de leitura!

Fica bem!

bettips disse...

Pêndulo da hora certa
Liberdade é dita
com a alma toda aberta!
***
Gostei que te chamassem livre! E do Bocage lembrado. Abçs