quarta-feira, fevereiro 17, 2010

Polifonia...

A cor é reflexo de luz
Na inocência de teus olhos
Circuito da mão sobre o branco
Derramado. Indolor...

Apelo e vibração 
Polifonia do gesto
No olhar virgem...

Transgressão festiva
De água e tinta...

E o desvelo que de fora
Se mistura
Na alegria de obra-prima.

Tua e nossa,

António...

23 comentários:

hfm disse...

Quando nas cores das palavras se desenham todas as sinfonias.

* hemisfério norte disse...

cor
coral
cor e o grafar
;)
bj
a.

Licínia Quitério disse...

Comovente esse desvelo na contemplação dos gestos inaugurais.

Beijo.

bons temposhein disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jrd disse...

O som das cores.
Abraços

Mar Arável disse...

Um belo acrílico

Abraço

Graça Pires disse...

Da palavra à cor. Na "polifonia dos gestos" que a ternura guarda.
Gostei imenso. Um beijo.

MagyMay disse...

Tu e a obra...

Beijo

Nilson Barcelli disse...

Excelente poema a propósito de uma tela (aguarela?) e do seu autor (que presumo seja a autora...).
Parabéns pela criatividade poética, sempre presente nos teus poemas, de resto.
Abraço.

lino disse...

Uma polifonia de cores e gestos.
Abraço

heretico disse...

Nilson,

a presumida "aguarela" é brincadeira de uma criança que fará três anos em Junho.

o poeminha é de um avô babado! rss

abraço

lis disse...

Pespectivas .De vida, em construção.
lindo poema.

Virgínia do Carmo disse...

Tanta ternura derramada numa folha branca...

- Há talentos que são mesmo proporcionais à inocência...

Abraço

PS: grata pela visita e pelas palavras :)

© Piedade Araújo Sol disse...

o poema inspirado na tela, está muito bom, aliás quando de vez em quando sai um poema, o autor consegue sempre me surpreender pela sua mestria em dar cor e luz às palavras.

gostei muito do poema e também da aguarela.

um abraço amigo.

mdsol disse...

:))

São disse...

Uma esplendorosa harmonia entre as tintas e as palavras, a que aqui nos ofereces.

Um abraço grande.

Frioleiras disse...

lindo, fresco e primaveril
duma primavera que se adivinha........................

~pi disse...

rios que correm

por aí

esfragando

medos

e se desviam

acelerando

por fim

a coloração mixada

da foz,






beijo






~

Maria P. disse...

Lindo...

Beijos*

maré disse...

ou quando a cor

se veste de palavras

e dançam a vida


______

beijo terno

maria manuel disse...

belo poema, de cor e alegria!

abraço.

mdsol disse...

Muito bem!

:))

M. disse...

Belíssimas as palavras e a pureza do desenho.