sábado, abril 17, 2010

Traz Outro Amigo Também - José Afonso

13 comentários:

Lord of Erewhon disse...

Bah! Afinal enganaste-te... És um tretas, e agora vais ser punido pelos ossiânicos: tens que fazer uma crónica (pode ser mensal) sobre os da Seara Nova - a começar pelo António Sérgio ainda na Renascença Portuguesa... :)

Abraço!

Maria disse...

É hora de começarmos a afinar as gargantas, e de levarmos amigos para a rua!

Beijos.

lino disse...

Todos, seremos poucos.
Abraço

lis disse...

Adorei , heretico, principalmente o sotaque e me fez lembrar da musica de um brasileiro "Prá nao dizer que nao falei de flores! um protesto à época.
Essa letra tbém tem a ver:

"Não percas tempo que o vento
É meu amigo também

Em terras
Em todas as fronteiras
Seja bem vindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também".

Consumo bem menos do que gostaria os cantores portugueses.Vou explorá-los mais e baixar no meu arquivo , essa é otima.
já"roubei" daqui rs
bom domingo com abraços

jawaa disse...

Encantatório, ouvir o Zeca.
Obrigada.
Um beijo

Fragmentos Culturais disse...

... não sei! Mas ultimamente andas muito 'politizado'!
:)

Beijo (independente)

maré disse...

intemporal a música do Zeca
por quem tive, desde sempre, um fascínio absoluto.
além disso, nasceu sobre o mesmo sal que a mim me salga.

obrigado e um beijo Maior.

Mar Arável disse...

Venham mais cinco

Abraço

Maria P. disse...

Como sabe bem ouvir sempre!

Beijinho*

Virgínia do Carmo disse...

Urgente ouvir e ENTENDER de novo...

Outro abraço

Nilson Barcelli disse...

Uma das melhores obras do Zeca.
Que é imortal.

Boa semana, abraço.

mdsol disse...

Sempre, sempre.

:))

jrd disse...

É sempre tempo de vir aqui saber dos Amigos.
Abraço