quarta-feira, dezembro 11, 2013

NOTÍCIAS DE BABILÓNIA XLV

Em Babilónia os ricos estão a ficar mais ricos e os pobres cada vez mais pobres...
 
Nada que os babilónicos não sintam na carne...
 
O merceeiro-mor do reino, arrotando milhões e impante de presunção e cupidez, reclama uma “democracia musculada” e um governo (de união nacional) para dez anos – pois que Babilónia não “pode estar constantemente a mudar quando há eleições”...
 
Caso para Hammurabi, o legislador, por as barbas de molho, murmura-se na praça... Patético, porém, insiste que Babilónia está no bom caminho – que não há futuro fora da sua salvífica Palavra...
 
Em verdade, já ninguém o leva a sério...
....................................................................................
 
E um velho resistente, carregado de memórias – “Babilónicos não se iludam e resistam - sabe-se como as ditaduras começam, nunca se sabe quando acabam”...
 
 

10 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Diz Pareto, no seu falar matemático: 20% de resistentes darão a volta a 80% de adormecidos, falsos convencidos, humilhados e ofendidos

jrd disse...

O grande merceeiro está a vender o seu produto fora do prazo de validade. É um mixordeiro.

Abraço

lino disse...

O merceeiro-mor anda a pedir represálias. O problema é que os outros merceeiros são iguais e os tugas têm de comer alguma coisa.
Abraço

O Puma disse...

Que vivam as minorias esclarecidas
e se alarguem nas urnas
O voto é uma arma
Não podemos mudar de povo
mas teremos de lutar contra a canalha que os formata
e se tivermos dificuldades
só temos de fazer o que fazemos
não arrear os mastros

Abraço amigo

maceta disse...

alguns são pendurados na praça pública...

abraço

Lídia Borges disse...


A ação parece estar bem longe do desenlace, mas as personagens estão "desenhadas" na perfeição.

Lídia

Helena disse...

Por que será que os governantes falastrões usam sempre o mesmo discurso?
Vim desejar-te uma semana iluminada de sorrisos e estrelas, amigo!
Com apreço,
Helena

Ana Tapadas disse...

Os babilónicos perderam depressa a memória...aí reside o perigo.

Beijo

Jorge Castro (OrCa) disse...

Isto vai muito de se terem promovido conceitos baralhados. A tal formatação de que alguém acima fala...
Os babilónicos, de mente dispersa, consideram-se, porventura, babuinos e entretêm-se com macacadas; o merceeiro-mor, ao referir a «democracia musculada» também não leva em conta de que, se esta democracia (?) tivesse ainda algum músculo democrático, talvez ele já lhe tivesse sentido o músculo nas trombas...

Bem, mas nada de lhes perdoar, pois eles sabem todos muito bem o que dizem!

Jorge Castro (OrCa) disse...

E, já agora, porque para nós é sempre Natal, o eterno reinício, aqui te deixo o meu forte abraço, caro velho resistente.