quinta-feira, novembro 06, 2014

"CHAMEI-TE MAR" - Eufrázio Filipe -"Presos a um sopro de vento..."

“No mais íntimo da pele
Desgrenhei o vento
Para te desassossegar os cabelos

Escrevi na água
Da chuva
Para ver
Como as palavras
Se desmoronam

No mais íntimo da pele
Lá estavas azul
Tão azul tão azul
Que te chamei mar

E já é tanto...”

Eufrázio Filipe -"Presos a um sopro de vento"
Poética Edições -Novembro de 2014

8 comentários:

jrd disse...

Tanto é o mar que responde ao poema do nosso irmão.

Abraço fraterno.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Ler é antecipar a emoção...

Amanhã haverá abraços

Mar Arável disse...

Abraço amigo

Majo disse...

~
~ ~ Para amanhã muitas emoções fortes e felizes, ó mar de um intenso azul, Mar Arável. ~ ~

MARILENE disse...

No "tanto" se prendeu a infinitude do sentir. Abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

e será um bom momento de poesia...

abraço gigante!

:)

Graça Pires disse...

A poesia do Eufrázio Filipe é muito bela, como se pode ver por este poema. Tive pena de não estar na apresentação do livro. Mas vou tê-lo...
Um beijo, meu amigo.

Carmem Grinheiro disse...

"... que te chamei mar"
E para que mais?
abç amg
Com tudo de bom