domingo, novembro 15, 2009

A Consciência é a voz da alma?

Um amigo da "velha guarda" remeteu-me este video que quero partilhar convosco, com os comentários que o acompanham...

Acrescento apenas que, tal como a arte, também a política interpela a consciência e a "voz da alma". Sem o que a auto alienação (da política) levará "à sua própria destruição", ou seja, ao fascismo...

Grato, E.B.

...............................................

"Ao ver este magnifico video sobre a estetização da violência, que também comporta a sua banalização fui buscar este texto escrito por Walter Benjamin em 1936.

”Fiat ars, pereat mundus” (Que a arte se realize, mesmo que o mundo deva perecer) diz o fascismo e, como Marinetti reconhece, espera que a guerra forneça a satisfação artística da percepção dos sentidos alterados pela técnica.

Isto é, evidentemente, a consumação da l'art pour l'art.

A humanidade que, outrora, com Homero, era objecto de contemplação para os deuses do Olimpo, é agora objecto de auto contemplação. A sua auto alienação atingiu um grau tal que lhe permite assistir à sua própria destruição, como um prazer estético de primeiro plano.

É isto que se passa com a estética da política, praticada pelo fascismo.

O comunismo responde-lhe com a politização da arte..."


Walter Benjamin, in "A obra de Arte na Era da sua Reprodutibilidade Técnica"

....................................

La conciencia? Es la voz del alma? El "suicidio" moral de la humanidad al olvidar la ética para pasar a la "estética"...

Que cada quien saque sus propias conclusiones de éste, que bien podría serun documental muy representativo sobre aquello en lo que nos hemos convertido
.

20 comentários:

Véu de Maya disse...

A verdade, tal como a arte, são expressões que existem para valorizar a vida, no sentido mais amplo possível...estetizar arte a todo o preço,indo até á banalização da violência...isso justifica a recusa firme...excelente texto...
abraço,

Véu de Maya

hfm disse...

A arte é algo que está para lá da política, de qualquer uma. A estética é um território que assenta em toda a envolvência mas o artista não deve estar enfeudado a nenhuma política. Apenas uma opinião.

heretico disse...

hfm,

concordo com o teu comentário.
a cem por cento!

mas a questão é saber se a "estética" (e em minha perspectiva também a "política") poderão estar "para lá" da "ética", sem se negarem...

(julgo ser disto de que "fala" o video)

grato.

jrd disse...

A (Est)ética tem, neste caso,o "princípio" que não deveria ter, porque a subverte em toda a sua dimensão.
Um abraço

O Puma disse...

A estética quando ultrapassa

a ética torna-se amoral

e apolítica

talvez abjeta

Abraço

mundo azul disse...

________________________________


Gostei! Obrigada pela partilha!



Beijos de luz e o meu carinho...


__________________________________

Peter disse...

Não vi, nem li mais nada. Não vale a pena, pois fiquei HORRORIZADO com o vídeo.

Foi por estas atitudes de quem opta por captar um bom "boneco" à frente da possibilidade de poder tentar salvar uma vida, que deixei de ir anualmente ver em Belem o World Press Photo.

Vivemos num mundo de horror! Tudo começou com a Guerra do Vietname, em que comíamos as nossas refeições vendo o horror que a TV nos servia.

Mel de Carvalho disse...

Não há estética possível quando por base não se tem, firmemente enraizada, a ética...

recuso-me a ver o filme até ao fim. magoa-me por demais. tudo o que cega os homens, sejam pódios, prémios, políticas extremistas e sanguinárias, me incomoda a medula.

o Homem e os seus Direitos fundamentais estão na base de toda e qualquer pirâmide. ponto!!!

o Puma tem toda a razão: a estética qd ultrapassa a ética é abjecta!!!!


o alerta, o seu Herético, nunca demais. bem-haja.

fraterno abraço

Mel

* hemisfério norte disse...

forte esse video

acho q vou passar o dia a pensar nele

bj
a.

São disse...

A vida humana está acima de qualquer coisa.

A indiferença é o mais negro dos crimes .

Eu recebi o vídeo por uma amiga e também postei sobre ele, tomando a liberdade ( espero que me perdoes ) de enviar para o teu blogue quem não conseguisse abrir o vídeo no meu.


A arte é simplesmente arte e não se deve enfeudar a politicas, mas o que aqui se trata é de ética e de humanidade.

Um grande abraço.

jawaa disse...

Sublime.
A política não tem lugar quando a arte opera em todo o seu esplendor, seja ele o expoente de violência e dor.
Obrigada por partilhares connosco este magnífico documento.
Um abraço

José Augusto Nozes Pires disse...

A «estética» sem ética é sinal de decadência, e,de facto, assistimos à decadência do Ocidente (enquanto o Próximo Oriente se guerreia. Até o filósofo grande que foi Gilles Deleuze «estetiza» a existência, ainda que não defenda a estética da violência sem ética. Podemos e devemos mostrar a violência por meio da arte, mas para denunciá-la, exorcizá-la pelo menos. Nunca para a banalizar e aplaudir numa sala de exposições, ou num cinema.

Isabel disse...

bem...eu juraria que deixei aqui uma "pequena voz"....

:(


na volta...voou.


beijo.


imf

vida de vidro disse...

Um video impressionante. Interrogamo-nos sobre o que faríamos se estivessemos na "pele" da jornalista. E, sobretudo, sobre o direito de explorar a violência para enfeitar vaidades. Chamando-lhe arte ou o que quer que seja. Não paramos de nos interrogar perante este video. **

MagyMay disse...

Mesmo com a forte hipótese de horrorizar-me, passar o dia a pensar, ficar angústiada... iria sempre ver o video até ao fim.
Ser consciente e enfrentar, ajuda a corrigir, melhorar, aprender...digo eu.
Daí, obrigado pela partilha do vídeo

Quanto, à estética, ética, política ou seja lá o que seja, mesmo que pequenininho, do nosso dia a dia, parece-me que nada, nada se deve sobrepor à tal "voz da alma"

Beijo grande, Heretico

RETIRO do ÉDEN disse...

Confesso, não consegui acabar de ver o vídeo.
É só isto que se passou comigo.

Não sou pessoa de meter a cabeça na areia.
Vou à luta e tudo que toque injustiça, violência, dor, medo. me sensibiliza o só se não estiver de todo ao meu alcance é que fico parada.
Cada vês mais, verifico que a consciência...onde andará?

Obga. temos todos que reflectir.
Mer

Alvarez disse...

Caro Herético,

Depois de ver este video fiquei... "siderado". Não tenho palavras para descrever a "raiva" que sinto... e a "vergonha" em permitir semelhantes "atrocidades humanas".
Mas "valeu a pena"...

Um abraço,

Alvarez

Maria P. disse...

Depois de ver o video, fiquei sem palavras...

Beijinho pra ti*

maria m. disse...

o artista é também ele um ser humano e, como tal, tem escolhas morais/éticas a fazer todos os dias; depois viverá com a consequência das escolhas que fizer. se numa situação concreta de violência, uma pessoa opta por «fazer arte» em vez de agir humanamente, deixando a arte para uma ocasião mais propícia, então perdeu parte da sua humanidade...

Carla disse...

pensando bem...pouco mudou em termos de justiça neste país
beijo