domingo, março 03, 2013

NOTICIAS DE BABILÓNIA - 12

 
 
Havia em Babilónia uma canção. Tão prenhe de memória
que explodia em multidões...
 
Um dia, alquebrados, mas vivos, os babilónios ocuparam a
rua. Com fome de pão e de Futuro. E abarrotaram avenidas e
praças, num coro de estrofes e emoções...
 
Hammurabi, o legislador, confia a barba: “há que subir o pré
aos generais” - chegou tarde, porém – os generais estão
indignados...
 
Dizem alguns que os Escribas estão a mudar de campo. E
relatam...
..........................................................
 
Um poeta cego e semilouco exclama: “que desabrochem
flores na ponta dos sabres”!...

16 comentários:

AC disse...

É na rua que se fermenta a vida, com ou sem generais. Aliás, estes requerem sempre o seu quinhão.

Abraço

lino disse...

Os escribas podem mudar de campo mas o povo não esquece!
Abraço

Pata Negra disse...

Não quero os generais porque o já foram, não quero os capitães porque se reformaram, quero os soldados?
Não, os soldados estão embriagados! Quero o povo, o povo que não rende ao "é tudo a mesma merda"!
Um abraço dum caminho? Não, dum carreiro!

Rogério Pereira disse...

a indignação dos generais só seria uma boa noticia se soubessem a letra da canção. Temo que não

Mar Arável disse...

Houve um tempo em que não acreditava em revoluções
só com estômagos vazios
era preciso mais

ainda hoje

jrd disse...

Generais na Babilónia, Humm!...
Canto "General" só o de Neruda!
Abraço

São disse...

Será que ....

A canção está à solta e os corações ainda batem.

O legislador-mor(não será um duplo que nos é mostrado de quando em vez?) deve estar sob a cama tremendo só de pensar que , mais cedo ou mais tarde, terá que tomar alguma deci~sao

Dorme bem

© Piedade Araújo Sol disse...

e a canção anda por aí, à solta....


beijo

Gisa disse...

Flores na ponta dos sabres. Certos para uns e para outros nem tanto. Maldita duplicidade de interesses!
Um bj querido amigo

Fragmentos Culturais disse...

Um beijo, 'Herético'

Rosa dos Ventos disse...

E não será a primeira vez!

jorge esteves disse...

... e que desabrochem todo o tipo de flores!

abraço.

Sandra Subtil disse...

Que assim seja...
Beijinho

Mel de Carvalho disse...

“que desabrochem
flores na ponta dos sabres”!...

subscrevo!

fraterno abraço

Mel

Lídia Borges disse...


Que bela forma de contar do Abril que foi, do Abril que será.

Lídia

Jorge P.G disse...

Quero as pessoas, sem divisas nem credos. Quero formigas no carreiro.

Saudações amistosas.