sexta-feira, maio 02, 2014

Canção com Lágrimas (Porque a Guerra Colonial existiu!...)






 

4 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

...os mortos amados batem à porta do poema...

E esta voz que não sairá mais de dentro da minha memória

Graça Pires disse...

Ouvir o Adriano é sempre uma emoção muito grande. Esta "Canção com lágrimas" deixa-me "no fundo da memória perturbada" um desassossego tremendo. Obrigada por este momento, meu amigo.
Um beijo.

lino disse...

Para muitos a Guerra Colonial não existiu, como não existiram os campos de concentração nazis.
Abraço

maceta disse...

solta-se sempre uma lágrima... o poema é profundo e transporta dores... a voz maravilhosa que se foi.