terça-feira, junho 27, 2017

ESTE É NOSSO TEMPO


Somos o sonho milenar das Pátrias e a Promessa
Que habita o sangue dos escravos e escalda
A mente dos poetas.

E em cada gesto uma flor indecifrada
Que se levanta e se estende generosa
Prenhe de vontade
E gloriosa
Em seu jeito
De florir.

Nada além de cada Aurora
E os fios que nos atam
Frutos em espera
Como gomos
Em boca
Ávida.

Sabemos que o pão que amassamos
Nunca será mesa em nos que sentemos
E no entanto dizemos:

“Este é o nosso Tempo
Semeemos”!...

Manuel Veiga

"CALIGRAFIA ÍNTIMA"
Poética Edições - Maio 2017

Sem comentários: