segunda-feira, setembro 16, 2019

GOTÍCULA DE SOL ...

Gotícula de Sol sobre a pétala
E o Universo se ilumina
Em apoteose de cor

Agitação tão breve
Que explode no murmúrio do nome
E na música a derramar-se
Sobre o cetim da pele…

Que fica assim a bailar
Letra a letra
E a balbuciar
O frémito…

Já não apenas gota
Sol e Flor. E sede. E seiva.
E cântico.

E o bálsamo. E a prece
E o hino. A celebrar
A dádiva colhida.
E o mistério
Do amor.

Manuel



4 comentários:

Teresa Almeida disse...

É linda esta canção e Cuca Roseta canta tão bem!

Também esta gota de sol é um mergulho de fantasia em que o universo se desdobra e explode. E, assim, o mistério da luz e da cor é um frémito que percorre teu poema, meu amigo Manuel Veiga. É a vibração do amor.

Um beijo.

Emília Pinto disse...

E o amor é isso, diria até, o amor tem que ser assim, um hino, uma preciosidade como o é a luz do sol, uma prece, uma bênção, uma dádiva colhida que deve ser agradecida a cada amanhecer. Infelizmente , nem sempre amamos, nem sempre agradecemos quando o temos à nossa volta e tantas vezes o maltratamos como se dele não precisassemos. " Letra a letra , compuseste um verdadeiro hino ao amor, esse sentimento maior que é considerado complexo, mas que seria de uma simplicidade tremenda se soubessemos, simplesmente, amar... sem cobranças, sem amarras, sempre a agradecer e a celebrar. Obrigada, Manuel, pela singeleza deste belo poema. Gostei muito. Boa noite! Um abraço
Emilia

Elvira Carvalho disse...

Um poema que me encantou.
Abraço

Olinda Melo disse...


É sempre tempo de celebrar o Amor, e ver um Poeta da estatura
de Manuel Veiga fazê-lo, empregando estas belas e
aparentemente singelas palavras, faz-me crer que estamos
perante a inauguração de um estilo que mais nos aproxima do
autor. O "mistério do amor" é e será sempre o motor que
faz mover o mundo.

Abraço, caro Poeta.

Olinda