sábado, janeiro 08, 2011

A MEUS AMIGOS...


No sopro de meus dedos todas as glórias
(Que nestas letras se misturam deuses e criaturas)
Barro que tem reflexo de alturas
Onde germina o Corpo, o Tempo e o Modo.

Infinito-Presente que de tão breve é já Futuro...

Nada de novo no horizonte da palavra que respiro
Pois nada de mim se arrasta neste parto.
Sou além de mim – sou queda e brado! -
Partitura louca (que por capricho ou ledo engano)
Na música se esvai correndo como o pano
Que aberto se fecha sobre palco festivo...

Promessa mil vezes adiada.
Não me lamentem porém os que de mim colhem
A flor de meus desejos.

Que no bosque esperançoso (em que incauto teimo)
Sois vereda e água – e a palavra sussurrada.
Ou o vento. Em cópula de Outono sobre as árvores...

14 comentários:

São disse...

Como me incluo, com orgulho e prazer, no teu cículo de amizades internéticas te abraço com gratidão por tão estupendo poema!

Mar Arável disse...

Que sempre em floração

te partilhes
a rasgar caminhos

Abraço

Mel de Carvalho disse...

Grande o seu poema, Herético.
Como um hino ao que de melhor a vida encerra: partilha, amizade.
Que a esperança o conduza e a palavra o glorifique, pois.
Bem-haja.
Fraterno abraço
Mel

jrd disse...

Lamentar-te!? Nunca!
Felicitar-te e agradecer-te!
Abraço

Maria disse...

Se puder escolher sou água. Deixas?

Beijos, beijos.

Rogério Pereira disse...

Serei vereda e água – mas não a palavra sussurrada
antes grita-la-ei
não como um lamento
mas no mesmo tom do vento.
Em cópula sobre as árvores...

hfm disse...

 cadência das palavras e do texto tornam este poema num eterno "Infinito-Presente". Obrigada.

lino disse...

Muito expressivo.
Abraço

Genny Xavier disse...

Querido poeta,
Teu verso tem a profundeza que habita a alma, por isso entendo o quanto és a "queda" e o "brado"...grito que cai no abismo do ser.
Belo poema...mais que belo...para o curso e o fluxo do pensamento em nós.
Beijo,
Genny

Maria P. disse...

Também gosto de ser vento...

Beijos*

Miosotis disse...

... pois, como sempre, este é o teu lado que me encanta, 'Herético'!

Poeticamente divina esta tua inspiração!

Pela pequenina parte que me toca, o meu sincero abraço!

Bom Ano!

© Piedade Araújo Sol disse...

no sopro dos meus dedos todas as glórias

nos fios dos meus cabelos todas os trilhos

na cor dos meus olhos toda a esperança

no meu caminhar toda a agilidade

no meu coração todos os sentires

e nas minhas palavras, todas as manhãs que anseio em paz

uma boa semana

um beij

uminuto disse...

uma homengam sentida e bela
beijo

OrCa disse...

Cáspite! Um poema, poeta!