domingo, dezembro 28, 2014

EM LOUVOR DE LYDIA...


Em seu desenfado no Olimpo jogam os deuses aos dados
E concedem-nos esta hora...

Ergamos a taça. E celebremos, Lydia!...

A flor que colho poderia não ser.
Bastaria que outra fosse a cor
Com que enfeito teus cabelos...

Mas os cabelos são loiros e vermelha a flor.
Isso nos basta!...

Recolhe pois a inquieta ruga. E o arrepio.
Que o Universo é apenas filosofia.
Uma infinita forma abstracta por onde descemos
Até ao rio que nos leva
E a brisa que nos guia...

Entrelacemos os dedos, Lydia!

Que o rosto dos homens é frágil tela
Por onde a Sombra perpassa.
E a água se derrama e se mistura
Com a cor das dores
E da alegria...

Beijemo-nos!

Que a hora passa, Lydia,
E a tarde cai.
E há fios de Sol
A bailar em teus cabelos.
Ainda!...

Manuel Veiga

Nota – Como se sabe, Lydia é uma criação literária de Ricardo dos Reis.
.....................................................................

Votos de Bom Ano!...
Carpe diem!




17 comentários:

Lídia Borges disse...

"Sem amores, nem ódios, nem paixões que levantam a voz,
Nem invejas que dão movimento demais aos olhos,
Nem cuidados, porque se os tivesse o rio sempre correria,
E sempre iria ter ao mar."

Ricardo Reis

Deprimente de tão real!

E os fios de Sol a bailar em seus cabelos, apenas reflexos, ilusões...

Um Bom Ano Novo, ainda assim!

Rogerio G. V. Pereira disse...

Um Bom Ano, meu irmão

lino disse...

Bom Ano também para ti!
Abraço

José Rodrigues Dias disse...

Votos de um óptimo Ano Novo! Abraço.

Majo disse...

... ...
~ ""De viver toda a vida
~ ~ Dentro de um momento,

~ ~ Dum só momento, Lydia...""

~ ~ Muito belo o poema, Manuel!
~ ~ A passagem é só um momento...

~ Tem porém, um senão. Lídia era um reino da Anatólia.
~ Mulheres com o cabelo da cor doirada dos Vickings,
não deveriam chamar-se assim!

~ Que sejam efusivas as despedidas do expirado!
~ Jubilosa a passagem para o Ano Novo!
~ A Esperança é a última a morrer!

~ ~ ~ Abraço amigo. ~ ~ ~

Graça Sampaio disse...

Parafraseando Ricardo Reis, então?

Eu cá prefiro o Álvaro de Campos...

Beijinhos e Bom Ano! Melhor Ano!

Helena disse...

Vim deixar-te uma prece irlandesa com os meus votos de que 2015 te chegue trazendo no bojo a realização de tudo aquilo que planejares, com acréscimos de sorrisos e estrelas para iluminar ainda mais os teus caminhos:

“Que o caminho seja brando a teus pés, o vento sopre leve em teus ombros, que o sol brilhe cálido sobre tua face, que a chuva caia suave sobre seus campos e até que nos encontremos de novo, que Deus te guarde na palma da Sua Mão.”

Com minha admiração, respeito e carinho,
Helena

© Piedade Araújo Sol disse...

e os fios de sol a bailar nos cabelos de todas as Lydias mesmo que nao seja a de Ricardo Reis.

aproveito e agradeço as visitas ao longo do ano e desejo um ano de 2015 cheio de paz, felicidade e muita saúde.

beijinho

:)

Nilson Barcelli disse...

O tempo corre e esgota-se...
Aproveitemos, pois, esta nesga de tempo que nos pertence.
Excelente poema, gostei imenso.
Caro amigo, espero que o teu Natal tenha sido muito bom.
Desejo que tenhas um Bom Ano Novo, um 2015 de sonho.
Abraço.

Sónia M. disse...

Talvez tudo
não passe de um instante...

O relógio tocou a dar a meia noite, enquanto o lia...há instantes tão belos, que não queremos que passem.
Grata por tão bela leitura.

Feliz Ano Novo, Manuel.
Meu beijo e meu abraço.

Pata Negra disse...

Eh pá! Eu estou-me "ca.ando" para o calendário gregoriano e para o tempo cronológico, o meu organismo rende-se muito mais ao tempo metereológico!
Num cesto ao lado da sanita tenho o "desassossego". Não por desconsideração, muito pelo contrário! Aquilo não se lê como outras coisas!
Ando agora, noutro quarto de azulejos, com uma fotobiografia dum tal joaquim vieira! Pessoa é um dos grandes mundos do meu pequeno mundo!
Se a memória não me esquece, tive uma namorada chamada Lídia, se a lucidez não me atraiçoa estamos a mudar de ano, se a intenção não me falha o objetivo deste comentário é apenas dar um abraço ao herégico - sim! com g! sem ponto claro! o ponto está lá em cima antes do ando e no lugar do g! Ando assim! Que é que hei-de fazer?!
Um abrasso lússido

heretico disse...

... e andas bem, meu caro Pata Negra - andas verborrágico! espero é que não fiques desidratado!

forte abraço

Graça Pires disse...

"Recolhe pois a inquieta ruga. E o arrepio.
Que o Universo é apenas filosofia."
Belíssimo este poema!
Ergo contigo a taça da Amizade para brindar o ano que aí vem e querer muito que seja BOM.
Um beijo, meu Amigo.

jrd disse...

Cabelos de sol e flores vermelhas.
Que seja assim o novo ano.

Um abraço fraterno

maceta disse...

um poema ao ano novo, que, esperemos, seja de limpeza...
saúde e um abraço

Lune Fragmentos da noite com flores disse...

Lindo! Doce Lydia...

Venho agradecer sensibilizada e retibruo com carinho votos de

Feliz Novo Ano !

Beijo

G- Souto disse...

Lydia... a tua, não a de Ricardo Reis :-) se sentirá feliz com teu poema.

Sabes que gosto quando poetas. Muito.

Venho agradecer e retribuir com carinho votos de Feliz Novo Ano !

Beijo (ainda...)