sexta-feira, junho 01, 2018

FEIRA DO LIVRO - "Do Amor e Da Guerra - Fragmentos"



(…) “A par, naturalmente, de uma contextualização autobiográfica do conflito e da vida (os amores, o medo, as vivências, as memórias geracionais que Manuel Veiga, com hábil contenção narrativa, introduz no corpo discursivo): uma dimensão pedagógica e pragmática; a assunção da verdade como método estruturante do narrado, o estigma da culpa e da responsabilidade, a determinante intervenção no discurso do narrador/protagonista, do autor/personagem, uma dextra capacidade de ficcionar os factos, de reflectir sobre os elementos do vivido entrelaçando-o com a reflexão do tempo social, afectivo e histórico – e o sujeito como interlocutor privilegiado entre o narrador omnipresente e o leitor”
(…)

Domingos Lobo


(…) “O livro inicia-se, assumindo-se de forma desafiante como se não houvesse um narrador humano, e onde o próprio livro ganha essa especialidade. É assim que a obra ganha vida e forma no palco da imaginação e vive das emoções criadas pelo enredo.
 E o enredo é fantástico, tanto pela remanescência das memórias de um escritor que se revela, mesmo não existindo autor, mas também por se afirmar um livro maduro e enredado nos saberes da vida, que fala por si num espaço temporal de memória, no espaço que lhe couber, para acolher personagens, com liberdade plena para serem moldados e caracterizados pelo leitor, deixando à sua mais ímpia imaginação, as feições, gestos e anatomias, sem que isso altere o rumo da história”
(…)

Raúl Ferrão




8 comentários:

Olinda Melo disse...


Olá, Manuel


Amanhã é o grande Dia! Desejo-lhe muito sucesso no lançamento do livro "Do Amor e da Guerra".

Infelizmente, não poderei estar presente mas seguirei posteriormente a evolução desse acontecimento.

Abraço

Olinda

Alquimia dos Sentidos disse...

Excelente sugestão!
Muito grata!
Beijinhos*
Fanny

Tais Luso disse...

Sucesso no grande Dia do Lançamento meu amigo, Manuel!
Viva "Do Amor e da Guerra"!
Beijo!

Larissa Santos disse...

Bom dia. Parece ser um livro muito interessante. Desejo-lhe muito sucesso:))

Hoje:- Sou o bago adocicado que tu beijas.

Bjos
Votos de um óptimo Sábado.

Olinda Melo disse...

Bela encadernação!

Abraço.

manuela barroso disse...

Num dia tão especial, que o sucesso acompanhe teu novo livro.
Muitos parabéns!
Beijo

Teresa Almeida disse...

A obra "Do amor e da Guerra" está a ter o reconhecimento que merece. Melhor ainda foi tê-la escrito.

Grande abraço, Manuel.

Ana Freire disse...

Adorei ler as palavras, de quem tão bem soube delinear, definir, e valorizar a sua obra, Manuel!...
Beijinho
Ana