segunda-feira, novembro 29, 2021

COMO SE FORAS INVENÇÃO MINHA

 



As palavras, meu amor

São apenas insónia

Um rumor mudo

E a flor selvagem

Com que enfeito

 Teus cabelos


Para além delas

E das suas cinzas 

Existe uma chama outra

E esta coisa estranha

De saber-te

Como se foras 

Invenção minha

Manuel Veiga 

Coreografia dos Sentidos - Edição Modocromia


4 comentários:

Tais Luso de Carvalho disse...

Maravilhoso poema, meu amigo, de uma delicadeza brilhante, comovente.
Uma feliz semana, cuidando-se bastante, Manuel.
beijo.

© Fanny Costa disse...

Simplesmente adorável, este poema. Os meus aplausos literários.
Um abraço 🤗

Olinda Melo disse...


Uma invenção sua, sem dúvida, Manuel Veiga,
essa forma de escrever e de expressar emoções,
com palavras belas e impressivas.

Adoro este Poema feito num momento de mágica inspiração.
Notei que também serve de subtítulo a este seu Livro,
"Coreografia dos Sentidos".

Desejo, meu amigo Poeta, sucesso no seu lançamento e
que chegue a todos os que amam excelente Poesia.

Abraço
Olinda

Ana Tapadas disse...

Pela amostra, será um livro espantoso! Muito sucesso!

Beijo

Imperfeições

o  amor é uma linha recta. infinita no Espaço-Tempo onde se jogam todas as formas imperfeita…   ligeirissima curva, porém pertub...