sábado, julho 25, 2020

UM BREVE ESBOÇO...


 Na gaveta das minhas horas peregrinas
Busco algum fervor cálido. E íntimo.
E um pouco de alquimia
Ainda…

E deparo com um breve esboço
Inacabado. Uma pincelada em cor
Ocre e verde …

E uma linha curva
A deslassar-se
Em nuvem…

E a tela a desdobrar-se
Sem mácula.
Quase …

A polpa dos dedos
Tece então o brilho do olhar
E a partir da nuvem
Desce uma gota
Como se fora

Não água.
Mas sede…

Manuel Veiga






Como vem sendo habitual, nesta época,
este blog fica em "modo suspensão"
durante algum tempo.

Regressará em Setembro,
finda a canícula
e a pandemia  rss

Beijos e Abraços!

21 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Fantástico poema! Obrigada. Adorei:)) 😘

***
Um alvorecer diferente, auspicioso

Beijo e um excelente fim de semana! :)

São disse...

Mais um belo poema, meu amigo!

Beijinho, tudo de bom

Ailime disse...

Boa noite Manuel,
Um poema belíssimo que termina de forma sublime.
Um beijinho e bom domingo.
Ailime

Quase Cinderela disse...

Poema maravilhoso
Tive saudades de cá vir
Um grande beijinho

Maria Rodrigues disse...

Lindíssimo poema.
Boas férias
Beijinhos

Maria João Brito de Sousa disse...

Belo poema, Manuel.

Boa "suspensão" até Setembro. Estará finda a canícula, mas... ou muito me engano ou a pandemia estará, então, em pleno reacendimento...

Abraço!

José Carlos Sant Anna disse...

Meu caro poeta,
aproveite o recesso e renove as energias.
Por certo, terás bastante tempo para outras pinceladas. Não creio que falte alguma coisa no "pequeno esboço". Está acabado. Perfeito.
Com a sobra da tinta, faça novos esboços. Você leva jeito, risos!
Um grande abraço,

Teresa Almeida disse...

Um esboço mais que perfeito Adivinha-se, no entanto, uma pintura que se estende pela canícula, pelo fervor e pela sede que mora na ponta dos dedos e na alma do poeta. Adivinha-se a ânsia de continuar esta tela bela, robusta e desafiante.

Boas férias, meu amigo Manuel Veiga.

Boop disse...

Tenho comentado pouco por toda a blogosfera...
Mas quero desejar-te um bom Agosto!

Graça Pires disse...

Entendo tão bem: não era água mas sede... Tão belo!
Descansa e cuidem-se...
Um beijo, meu Amigo.

Olinda Melo disse...


Sabe Manuel Veiga que gostei muito deste Poema?

Mostra a busca do Poeta por algo mais, como se
ainda houvesse tons por experimentar, palavras
por empregar...ideias por nascer.
E nessa busca, nessa gaveta de esboço inacabado,
uma amálgama de sentimentos prontos a saltar
e a enriquecê-lo a si e aos seus leitores.

Uma gota...
Não água.
Mas sede...

Boa época de "defeso" lhe desejo. E venham daí mais criações
suas.

Abraço

Olinda

Tais Luso de Carvalho disse...

Manuel, meu amigo, belo poema!
Descanse, recupere-se, e falando em alquimia, traga consigo, em setembro, o elixir da cura!
Que você tenha um bom descanso e um bom verão, porque aqui no sul é tempo de frio, chuva e pandemia em casa. Que os céus proteja a todos nós.
Beijo, até mais!

"Na gaveta das minhas horas peregrinas
Busco algum fervor cálido. E íntimo.
E um pouco de alquimia
Ainda…"

Armando Sena disse...

Será aí que beberemos a eternidade dos sonhadores.
Abraço

Ailime disse...

Boa noite Manuel,
Regresso para lhe desejar umas excelentes férias, esperando que o pesadelo tenha terminado;))!!
Um beijinho.
Ailime

AMADORA DAS ESCRITAS disse...

Que poema maravilhoso, inteligente,
dando ênfase ao pensamento, insinuando
viajarmos nas expressões que saíram
da inspiração á polpa dos dedos quando
digitadas.
Parabéns!

© Piedade Araújo Sol disse...

pois é
nem sempre a nossa sede
é de água

muito belo

boa férias

:)

Jaime Portela disse...

O poeta/pintor no seu melhor.
Excelente.
Boas férias, caro amigo Veiga.
Um abraço.

luisa disse...

Boas férias! :)

Pedro Luso de Carvalho disse...

" Na gaveta das minhas horas peregrinas
Busco algum fervor cálido. E íntimo.
E um pouco de alquimia
Ainda…"

Amigo Manuel este seu "UM BREVE ESBOÇO..." é um belíssimo poeta, que merece do leitor mais e uma leitura. Sem dúvida, estudastes, novos poetas; por que não, poetas com longo caminho percorrido? Fica, pois, para eles, a transcrição dos primeiros versos do poema.
Parabéns poeta.

Um ótimo domingo caro Manuel.

Um abraço.

Juvenal Nunes disse...

Na tela da vida vamos imprimindo um breve esboço que se não acaba.
Saudações poéticas.
Juvenal Nunes

Jaime Portela disse...

Até Setembro, então.
Com óptimas férias.
Um abraço.

UM BREVE ESBOÇO...

  Na gaveta das minhas horas peregrinas Busco algum fervor cálido. E íntimo. E um pouco de alquimia Ainda… E deparo com um breve...