quarta-feira, fevereiro 25, 2015

QUINQUILHARIAS EM BELÉM...


 Sob e estridência do sol a oliveira
E esta ilha de sombra. E a cigarra descuidada.
Arremedando a ceifa. Como se a cidade seara fora.
Apenas feira …

Os corpos distendidos embora.
Derramados na canícula. Inertes na estridência dos sons.
E o Palácio ao fundo…

O Tejo segue seu curso. Caravelas agora
São os turistas que passam. E pasmam.
E velharias coloridas. E o fado nosso que de eterno
Tem apenas a velhice. E a sornice…

Que venham pois os poetas da cidade
Com O´Neill à cabeça. Ou a Pátria de Junqueiro
Pois embora não pareçam ambos são
Quinquilharias…


Manuel Veiga – in “Poemas Cativos”

................................................

Breves dias ausente de vosso convívio...

Beijos e Abraços.

sábado, fevereiro 21, 2015

SOU SOPRO DE BANDEIRA...


Sou o linho estendido sobre a pedra. (Como mesa...)
E o suor dos rostos em círculo. Como mito. Sei agora...
E o pão avaro.
E o rito das mãos de boca em boca
E as gargantas ressequidas.
Sou o vinho...

E sou a sombra. E a gota de água.
E a agitação do freixo. Sou a canícula e sou a raiva.
E a boina descaída sobre os olhos – basca.
E a precária sesta na aragem do dia.
Sou a ceifa...

Sou os tordos espantados de meus olhos.
E a voz do amo.
E o sol que já declina...

Sou os corpos debruçados sobre a terra
E o crepitar do caule e da espiga.
Sou o fio da revolta
Que não sabe ainda...

E neste horizonte de mágoa
Sou sopro de bandeira.
Sou esta linha quebrada que explode
E me incendeia...

Sou este signo vazio de tudo ou nada.
E o canto das cigarras que teima...

Manuel Veiga


quinta-feira, fevereiro 19, 2015

NOTÍCIAS DE BABILÓNIA - LVIII- "A Bela e o Monstro"



Existe em Babilónia uma alforreca. Encrustada no casco do navio – afundado! ...

Alguns dizem ser uma excelente cozinheira – de swaps!...

Por isso, Hammurabi, o legislador, a terá nomeado almoxarife-mor do reino.

Como num conto infantil, sabe-se agora que se baba toda - quando o mastim – guardião do tesouro da merkolândia – rosna...

A “bela e o mostro” - suspiram almas piedosas...
.......................................

E um velho “calinas”, confiando o bigode: “que saudades do canal 8 – onde a pornografia era explícita – e ninguém se babava!...”